Hipotiroidismo nos cães This article is verified by a vet

Hipotiroidismo nos cães: A tiroide é uma pequena glândula situada na base da garganta

A tiroide é uma pequena glândula situada na base da garganta

A tiroide é um órgão pequeno mas a sua importância no metabolismo dos patudos é enorme. No entanto, com o passar do tempo este órgão pode começar a funcionar mal e diminuir a produção de hormonas. Descubra neste artigo como se manifesta o hipotiroidismo nos cães e como pode ser tratado.

O hipotiroidismo é uma doença perigosa para os cães?

A tiroide é uma glândula que tem formato de borboleta, ou seja, tem duas abas e localiza-se na garganta. Aqui são produzidas as hormonas triiodotironina (T3) e tiroxina (T4). Estas são essenciais nos processos metabólicos dos hidratos de carbono, gorduras e proteínas. Além disso, estas hormonas mantêm também o equilíbrio térmico do corpo. Felizmente, com a medicação adequada o hipotiroidismo em cães fica controlado.

Quais os principais sintomas de hipotiroidismo nos cães?

O mau funcionamento da tiroide tem impacto em todos os processos metabólicos. Assim, os sintomas desta doença são diversificados e gerais e além disso desenvolvem-se lentamente.

Os seguintes sintomas podem estar associados ao mau funcionamento da tiroide:

  • Letargia e intolerância ao exercício
  • Aumento de peso
  • Queda de pelo, pelagem opaca e aparecimento de caspa
  • Intolerância ao frio
  • Tendência a desenvolver infeções na pele ou ouvidos
  • Facis tragica, ou seja, o cão apresenta uma expressão cansada ou triste devido à retenção de líquidos
  • Ciclos menstruais irregulares e infertilidade
Hipotiroidismo nos cães: O hipotiroidismo canino altera o aspeto dos cães
O hipotiroidismo canino altera o aspeto dos cães

Como se faz o diagnóstico do hipotiroidismo?

Os veterinários têm muita dificuldade fazer o diagnóstico apenas com base nos sintomas. Ainda assim, os sintomas em combinação com a idade e a raça do cão dão pistas essenciais.

Em caso de suspeita de hipotiroidismo o veterinário vai pedir análises ao sangue para verificar os parâmetros das hormonas T4, fT4 e TSH. Se a concentração de T4 e fT4 forem baixas e a de TSF for alta confirma-se a suspeita e portanto, o patudo sofre de hipotiroidismo. Se apenas o parâmetro da T4 estiver baixo é preciso fazer mais exames. Uma vez que outras doenças ou medicamentos podem causar esta alteração.

Outros exames possíveis são:

  • Exame de estimulação provocada com TSH para testar a reserva funcional da tiroide. Ou seja, pretende-se saber se esta glândula está a produzir esta hormona em quantidades suficientes ou não. Este exame é extremamente útil, mas infelizmente é muito caro.
  • Análise à presença de anticorpos contra a tiroglobulina
  • Raio X

Quais os tratamentos para o hipotiroidismo nos cães?

O tratamento deste problema tem como objetivo repor os níveis da hormona em falta. Para tal é administrado um suplemento oral de Levotiroxina na forma de comprimido ou líquido. O animal tem que tomar este medicamento toda a vida.

A medicação faz com que os sintomas diminuam ou mesmo desapareçam. No entanto, a dose tem que ser adaptada a cada cão. Além disso, o patudo também deve ser vigiado regularmente pelo veterinário para verificar o nível de funcionamento da tiroide.

Quais as probabilidades de cura?

Infelizmente o hipotiroidismo em cães não tem cura. Assim, os patudos que apanham esta doença têm que tomar medicação por toda a vida. No entanto, uma vez encontrada a dose adequada o cão vive feliz e sem sintomas.

Quais as causas do hipotiroidismo nos cães?

Geralmente esta doença resulta de uma inflamação que destrói parte do tecido da tiroide. Em consequência a tiroide perde gradualmente a sua capacidade de produzir hormonas.

A destruição deste tecido pode também ser consequência de uma doença autoimune. Nas doenças autoimunes o corpo perceciona órgãos ou tecidos saudáveis como invasores e por isso desenvolve anticorpos para os destruir. Assim, dá-se a destruição de parte da tiroide impedindo a produção adequada de hormonas.

O hipotiroidismo nos cães também pode resultar do aparecimento de um tumor na tiroide ou na hipófise, ou ainda de uma deficiência de iodo. No entanto, estas situações são mais raras. Por fim, existe o hipotiroidismo congénito. Cachorros com esta doença não se desenvolvem adequadamente ou nascem mortos.

Esta doença é mais comum entre raças de porte médio e grande como por exemplo os Dobermanns, Golden Retriever, Setter Irlandeses ou Hovawart.

Posso evitar que o meu cão apanhe hipotiroidismo?

Infelizmente não é possível tomar medidas para prevenir o aparecimento do hipotiroidismo nos cães. No entanto uma alimentação adequada e balanceada ajuda a evitar deficiências de iodo, ainda que este problema seja muito raro.

Os nossos artigos mais relevantes
11 min

Castração de cães

A castração constitui um procedimento de rotina na medicina veterinária – mas será sempre recomendada? Qual a diferença entre castração e esterilização?