Desparasitação interna nos cães

desparasitação interna nos cães

A desparasitação interna regular protege o seu cão contra infestações graves

Ovos e larvas de parasitas internos estão praticamente em todo o lado. Por isso não conseguimos proteger completamente o nosso patudo contra infestações. E a cada vez que o seu patudo apanha parasitas inicia-se um círculo vicioso potencialmente perigoso. Assim, a desparasitação interna nos cães é um procedimento essencial.

Desparasitação nos cães: qual a importância deste procedimento?

Os vermes estão em todo o lado. Assim, durante os passeios diários o seu patudo vai-se cruzar com potenciais fontes de infestação. As principais fontes de parasitas são: outros patudo infetados, fezes e roedores.

Infelizmente, na primeira fase as infeções internas passam despercebidas, pois os cães não mostram qualquer sinal de doença. E essa é uma das razões pelas quais as infestações internas são tão graves. A cada dia que passa a quantidade de parasitas cresce com um impacto igualmente crescente na saúde do seu patudo. E por isso, se nada for feito o resultado é uma infestação grave e abrangente.

No entanto, pode prevenir situações graves ao desparasitar regulamente o seu cão. Além disso, os parasitas internos não constituem um perigo apenas para o seu patudo. Assim, os seres humanos e outros animais que contatem com um cão infetado podem também apanhar esses vermes. As crianças e as pessoas com sistema imunitário enfraquecido são as mais vulneráveis a infestações parasitárias.

Quais os sinais de que o seu cão tem parasitas?

Inicialmente o seu cão não apresenta sinais. No entanto, à medida que os vermes se reproduzem o corpo começa a reagir. Os principais sinais de infestação são:

  • Perda de peso
  • Vómitos
  • Diarreia
  • Má condição física geral
  • Anemia
  • Obstruções intestinais e biliares (estes problemas podem ser fatais!)

Por fim é importante sublinhar que não consegue saber se o seu cão tem ou não uma colónia de parasitas ao observar as fezes. Estas carregam apenas ovos ou larvas que não podem ser vistos a olho nu. Se conseguir ver os vermes nas fezes é porque a infestação é já muito grave.

Assim, é muito importante prevenir este problema fazendo a desparasitação interna nos cães regularmente.

Desparasitação interna nos cães
Perda de peso e má condição física geral são sinais de infestação grave

Desparasitação interna nos cães: qual a frequência certa?

Os veterinários aconselham a realização de análises às fezes quatro vezes por ano. Assim conseguem ter a certeza de que o seu patudo não tem parasitas internos. Em alternativa, pode dar desparasitante ao seu cão quatro vezes por ano. É também preciso ter muito cuidado com os cachorros. Deve dar a primeira desparasitação interna às duas semanas de idade.

No entanto, o mais aconselhável é combinar com o seu veterinário o calendário de desparasitação, pois o estilo de vida dos cães é também um fator importante. Assim, se o seu patudo passear sozinho ou tiver amigos patudos que não pertencem à família, o risco é maior. O risco de apanhar parasitas internos também cresce se o seu cão for à caça ou comer as presas.

Como funciona a desparasitação interna nos cães?

Os medicamentos desparasitantes contêm ingredientes que combatem os vermes em todas as fases de vida. Além disso, impedem que os vermes adultos ponham mais ovos. Existem também medicamentos que combatem tipos específicos de parasitas internos, enquanto outros são de largo espectro. Por exemplo, um desparasitante de largo espectro combate vermes e lombrigas. O seu veterinário vai indicar qual o medicamento que melhor se adequa ao caso do seu cão.

Como fazer a desparasitação?

A desparasitação interna nos cães pode ser feita de diversas formas. Os medicamentos são geralmente para administração oral e podem ser em comprimido, pasta ou líquido. Assim, o medicamento é administrado diretamente na boca ou misturado na comida do cão. Além disso, alguns destes medicamentos são de toma única, enquanto outros devem ser tomados vários dias.

Para os patudos que se recusam a tomar o medicamento oralmente existem alternativas. Os desparasitantes spot-on são aplicados diretamente na pele e são imediatamente absorvidos, por isso são bastante eficientes. Por fim, a dosagem depende do peso do patudo.

Os desparasitantes internos sofreram uma evolução significativa e são bem tolerados na generalidade dos casos. Podem ser administrados a cães de todas as raças e são seguros para todas as idades. Mesmo as cadelas grávidas ou a amamentar podem tomar estes medicamentos.

Os nossos artigos mais relevantes

Castração de cães

A castração constitui um procedimento de rotina na medicina veterinária – mas será sempre recomendada? Qual a diferença entre castração e esterilização?