Coccidiose canina This article is verified by a vet

Coccidiose canina: os parasitas estão na natureza

A coccidiose canina é provocada por parasitas intestinais

Se o seu cão está com diarreia é possível que tenha coccidiose, uma doença causada por parasitas intestinais. Neste artigo explicamos como reconhecer os sintomas de coccidiose canina e como pode evitar que o seu patudo fique infetado.

A coccidiose canina é perigosa?

A coccidiose, como a maioria das doenças causadas por parasitas intestinais, é facilmente tratável e tem uma elevada probabilidade de cura. No entanto, os cachorros com esta doença podem correr perigo de vida. Assim, o tratamento dos cachorros deve começar o mais cedo possível.

Quais são os sintomas mais relevantes de coccidiose canina?

Os cachorros e cães jovens ainda não têm o sistema imunitário completamente desenvolvido. Assim, os cães desta faixa etária apresentam sintomas mais graves do que os cães adultos. Estes últimos só adoecem gravemente se tiverem outras doenças prévias que deixem o organismo enfraquecido.

Visto que a coccidiose afeta os intestinos, os sintomas são maioritariamente relacionados com o trato intestinal. No entanto, os cães também apresentam sintomas gerais:

  • Diarreia: A diarreia varia em termos de frequência e consistência. No entanto, as fezes são geralmente moles e aguadas. Podem também apresentar vestígios de sangue.
  • Sintomas gerais: Fraqueza, perda de apetite, febre e desidratação. Esta última pode ser acompanhada por desequilíbrio hidroeletrolitico grave.
  • Deficiências nutricionais: subdesenvolvimento físico e magreza nos cachorros.
  • Diarreias particularmente graves em cachorros pode na pior das hipóteses causar a morte devida a uma perda extrema de energia.

Como se faz o diagnóstico de coccidiose canina?

Os cachorros correm perigo de vida se tiverem diarreia persistente e prolongada. Assim, nestas situações deve levar o seu pequeno patudo ao veterinário o mais rápido possível.

Numa consulta, o veterinário em primeiro lugar recolhe dados sobre a vida do seu cão para fazer o diagnóstico. Assim, informações como por exemplo as vacinas administradas, se o cão vive sozinho ou em grupo ou o tipo de alimentação podem eliminar possíveis doenças. Visto que a parvovirose, alergias alimentares ou a ingestão de substâncias tóxicas podem também causar diarreia.

Após a recolha de informações o veterinário faz um exame geral ao cão para verificar o seu estado de saúde. Esta etapa é particularmente importante nos cachorros, pois é preciso verificar se o patudo não está com níveis de energia demasiado baixos.

Se o estado de saúde do cão estiver enfraquecido é possível administrar imediatamente fluidos e açúcar por via intravenosa. Nestes casos o exame só continua após a estabilização do patudo.

Para o diagnostico definitivo da coccidiose é necessário fazer uma análise às fezes. No entanto, os parasitas não são excretados nas fezes continuamente. Assim, é preciso recolher as fezes de pelo menos três dias. A amostra é então analisada ao microscópio, para verificar a presença dos ovos dos parasitas ou oocistos.

A Coccidiose canina é uma doença perigosa para os cachorros
A coccidiose é perigosa para os cachorros. Assim, é fundamental intervir rapidamente.

Quais os tratamentos para a coccidiose canina?

O tratamento da coccidiose canina engloba vários aspetos. Por um lado, o veterinário prescreve medicação, por outro lado, os donos têm que ter particular atenção à higiene dos cães e locais onde eles estão. Só com uma intervenção consistente é possível eliminar os parasitas da coccidiose de forma rápida.

Medicamentos:

  • Administração de medicamentos específicos contra a coccidiose como sulfonamida ou toltrazuril
  • Estabilização através via administração intravenosa de fluídos
  • Administração de antibióticos para combater possíveis infeções bacterianas secundárias
  • Alteração da alimentação: administrar uma dieta leve e garantir que o cão bebe água em quantidade suficiente

Medidas de higiene

  • Tratamento de todos os animais que têm contato com o cão infetado. Este tratamento aplica-se mesmo que os outros animais não apresentem sintomas
  • Limpeza regular das zonas onde o cão faz as suas necessidades
  • Limpar e desinfetar diariamente com água quente, pelo menos 65 graus, o comedouro, bebedouro, brinquedos, assim como superfícies possivelmente contaminadas

Prognóstico: quais as probabilidades de cura da coccidiose canina?

Se a coccidiose for detetada e tratada precocemente as probabilidades de cura são muito elevadas. No entanto, situações de doença grave, especialmente nos cachorros, podem provocar problemas de desenvolvimento e podem mesmo causar a morte.

Quais as causas da coccidiose?

Os parasitas da coccidiose são protozoários que se encontram disseminados no ambiente em geral. Além disso, este este tipo de parasita intestinal apresenta uma grande variedade que se especializou em infetar hospedeiros diferentes. Os cães são infetados por Isospora canis, Isospora ohiosensis e Isospora burrowski. Qualquer um destes pode instalar-se nos intestinos e causar os sintomas mencionados.

Os cães são infetados através do contato com outros cães, hospedeiros ou com comida infetada, como por exemplo carne crua. Outra possibilidade de infeção é através do contato com hospedeiros acidentais ou temporários, como por exemplo gado ou roedores. Nestes animais os parasitas conseguem instalar-se em vários órgãos, mas não se conseguem reproduzir. Assim, os parasitas entram em estado de dormência.

Se um cão comer carne crua de um animal infetado, os parasitas voltam à sua atividade normal. Ou seja, alojam-se no intestino dos cães, reproduzem-se e destroem as células intestinais. O tempo de incubação da doença é de cerca de duas semanas. Assim, após este período os oocistos são excretados nas fezes podendo então disseminar-se e infetar outros cães.

Como posso prevenir esta doença?

Para evitar que o seu cão apanhe esta doença deve adotar medidas como por exemplo:

Limpeza regular dos locais onde o cão faz as suas necessidades

Cuidados com a alimentação, especialmente se for dieta BARF

Análises regulares às fezes – três vezes por ano

Os nossos artigos mais relevantes

Castração de cães

A castração constitui um procedimento de rotina na medicina veterinária – mas será sempre recomendada? Qual a diferença entre castração e esterilização?