Timpanismo nos coelhos This article is verified by a vet

Coelho branco a ser examinado pelo veterinário. O timpanismo nos coelhos é uma doença grave que precisa de atenção médica imediata

Através da apalpação, o veterinário pode detetar o timpanismo nos coelhos.

O seu coelho estica as pernas e bate com as patas da frente? Nesse caso, leve-o ao veterinário, visto que estes comportamentos são possíveis sintomas de timpanismo. Saiba mais sobre o timpanismo nos coelhos neste artigo, inclusive como ajudar coelhos doentes e prevenir o desenvolvimento desta doença.

O timpanismo é uma doença grave?

Infelizmente esta é uma doença bastante grave, podendo mesmo ser fatal sem tratamento adequado.

Um coelho com timpanismo apresenta os intestinos inchados por acumulação de gases. Se o intestino inchar significativamente os vasos sanguíneos ficam apertados e o sangue não flui para o resto do corpo. Naturalmente o corpo do coelho ressente-se da falta de sangue a circular. Além disso, em casos graves as partes afetadas dos intestinos podem morrer ou mesmo rasgar-se, provocando uma hemorragia interna que é geralmente fatal para os orelhudos.

Sintomas do timpanismo nos coelhos

Os sintomas principais surgem na zona abdominal. Nos coelhos com timpanismo o trato gastrointestinal fica sob enorme pressão causando o aumento do abdómen. Em consequência a barriga dos coelhos fica dura, o que se sente ao toque. Nessa fase, os coelhos sentem dores muito fortes e deitam-se de lado com as costas apoiadas na gaiola. Além disso, os orelhudos esticam as patas, rangem os dentes e dão pontapés com as patas. Se o seu coelho apresenta estes sintomas, não hesite em levá-lo ao veterinário, visto que ele pode morrer devido à falta de sangue a circular no corpo.

Coelho deitado de lado, é comum os coelhos com timpanismo ficarem nesta posição e darem pontapés com as patas.
Os coelhos com timpanismo deitam-se de lado e dão pontapés com as patas.

Diagnóstico do timpanismo nos coelhos

Quando os coelhos sentem dores fortes ou perdem a consciência precisam de cuidados médicos rapidamente. Uma vez noo consultório, o veterinário recolhe informações junto dos donos, como quando foi a última refeição ou há quanto tempo o coelho apresenta os sintomas.

Em seguida, o veterinário avalia o estado geral de saúde, medindo por exemplo a temperatura corporal. Dados os sintomas, o veterinário faz então uma apalpação à barriga do coelho. Os coelhos com doenças do trato gastrointestinal apresentam o abdómem duro e inchado e com pequenas batidas o veterinário consegue perceber se os intestinos têm gases. Além disso, nestes casos é geralmente possível ouvir um som grave indicando a libertação dos gases. Se durante este exame o coelho esticar rapidamente as pernas ou sacudir a cabeça é porque ele sente dores.

Para confirmar o diagnóstico, o veterinário faz uma radiografia ao coelho. Este exame permite-lhe saber exatamente o que se passa no sistema digestivo do coelho, já que as partes com ar aparecem a preto enquanto a comida tem uma cor clara. Com este exame o veterinário fica a saber se o problema está no estômago ou nos intestinos do coelho.

Tratamento do timpanismo nos coelhos

Importante: O timpanismo constitui uma emergência e por isso caso suspeite que o seu coelho está com este problema leve-o o mais depressa possível ao veterinário.

Para tratar o timpanismo, o veterinário começa por fazer uma massagem à zona abdominal do coelho para tentar libertar os gases. Se este procedimento não resolver, o veterinário recorre a medicamentos para forçar a libertação dos gases ou para melhorar a digestão. Caso o coelho não melhore, o veterinário remove os gases com a ajuda de tubos que inseridos no estômago e intestinos.

Por outro lado, se o coelho chegar ao consultório inconsciente, o veterinário começa por estabilizar o sistema circulatório administrando medicamentos por via intravenosa. Além disso, o veterinário também administra analgésicos para as dores. Após esta fase inicial, o coelho deve ficar vários dias a ser alimentado por via intravenosa ou com seringa.

Causas do timpanismo

O timpanismo é uma doença do trato gastro intestinal potencialmente fatal que causa dores muito fortes aos coelhos. Esta doença resulta do acumular de gases nos intestinos e consequentemente do esmagamento dos vasos sanguíneos circundantes.

Existem várias causas para o timpanismo nos coelhos. O acumular excessivo de gases nos intestinos pode ser consequência de:

  • O coelho come pouco. Nesses casos, os intestinos não são estimulados o suficiente para funcionarem normalmente. Por conseguinte, os alimentos não seguem o curso normal, fermentam dentro dos intestinos e libertam gases.
  • Problemas na dentição impede os coelhos de mastigar os alimentos adequadamente. Assim, partículas de alimentos muito grandes ficam presas nos intestinos. Tal como mencionado acima, os alimentos fermentam e libertam gases nos intestinos
  • Algumas toxinas também podem alterar o funcionamento do intestino. Os coelhos ingerem estas substâncias através de algumas plantas.
  • Parasitas e infeções bacterianas também podem fazer com que os intestinos deixem de funcionar corretamente.

Prevenir o timpanismo nos coelhos

Para evitar que o seu coelho acumule gases nos intestinos evite dar-lhe alimentos ricos em hidratos de carbono. Relva fresca ou forragem verde também não deve constar da dieta dos orelhudos. Certifique-se que a comida dos coelhos não contem plantas venenosas e não se esqueça de retirar os restos de comida da gaiola.

Por fim, leve os seus coelhos regularmente ao veterinário. Dessa forma, problemas nos dentes ou outras doenças são detetadas precocemente evitando que surjam complicações adicionais.


Franziska G., veterinária
Profilbild von Tierärztin Franziska Gütgeman mit Hund

Estudei medicina veterinária na Universidade Justus-Liebig em Gießen, onde pude ganhar alguma experiência em vários campos, como medicina para pequenos e grandes animais, medicina exótica, farmacologia, patologia e higiene alimentar. Desde então, não trabalhei apenas como autora veterinária. Também trabalhei na minha tese, que foi influenciada cientificamente. O meu objetivo é proteger melhor os animais contra patógenos bacterianos no futuro. Além do meu conhecimento, partilho as minhas próprias experiências como dono de um cão e, assim, consigo entender e dissipar medos e problemas, bem como outras questões de saúde animal.


Os nossos artigos mais relevantes