Como cuidar um porquinho-da-índia: dicas

como cuidar do porquinho-da-índia

Regra geral, um porquinho-da-índia saudável encarrega-se dos seus próprios cuidados de beleza e de saúde. Com as unhas removem o pó e a sujidade do pelo e lavam-se lambendo-se com a língua. Porém, em algumas situações precisam do auxílio do dono.

Cuidados com porquinhos-da-índia de pelo curto

Para mimar o seu porquinho-da-índia de pelo curto nada melhor do que escová-lo regularmente com uma escova de cerdas naturais. Assim, está não só a ajudá-lo a livrar-se do pelo morto, como a limpá-lo e, ainda, a massajá-lo agradavelmente.

Ao escovar o seu pequeno roedor com regularidade conseguirá identificar atempadamente se está a ser atacado por parasitas ou a desenvolver alguma doença cutânea. Durante a mudança do pelo, ou seja, especialmente na primavera e no outono, o seu porquinho-da-índia ficar-lhe-á particularmente agradecido se o presentear diariamente com uma hora de mimos.

Cuidados com porquinhos-da-índia de pelo comprido

No que diz respeito aos cuidados a ter com espécies de porquinhos-da-índia de pelo comprido, como os angorá, estes são um pouco mais complexos. Para se sentirem bem dependem em grande parte dos cuidados dos donos, já que não mudam de pelo e o mesmo continua a crescer. O pelo pode mesmo chegar aos 20 cm de comprimento! Se não for em seu auxílio, o seu companheiro de casa depressa andará a arrastar um grande manto de pelo atrás de si.

Os seus movimentos podem ficar de tal modo limitados que já mal se consegue coçar. Rodeado pelos seus próprios excrementos e com bocados de comida presos no pelo, é tudo menos feliz.

Pentear

O ato de pentear é, então, uma necessidade básica destes animais. Siga estes os passos:

  • Coloque o animal em cima de uma superfície firme, numa mesa, por exemplo, e em cima de uma toalha macia
  • Dedique algum tempo aos mimos: acaricie e fale com o seu porquinho-da-índia e ofereça-lhe uma das suas guloseimas favoritas
  • Em primeiro lugar, utilize um pente de dentes compridos para desembaraçar os nós do pelo. Se forem demasiado persistentes, corte-os suavemente
  • Depois é chegado o momento de pôr o pelo a brilhar com uma escova macia
  • Se, ainda assim, algum bocado de sujidade continuar presa no pelo do animal, pode esfregá-lo cuidadosamente com um pano de pele humedecido

Cortar o pelo

Para facilitar a higiene e os cuidados do pelo do seu roedor, e para que este possa brincar alegremente, deve cortar-lhe o pelo com frequência. Siga os seguintes passos:

  • Coloque o animal em cima de uma superfície firme
  • Corte-lhe o pelo com extremo cuidado
  • Em termos de comprimento ideal, o pelo deve tocar as pontas com o chão
  • Na parte posterior do corpo, o pelo deve ficar bastante curto, para que os excrementos não fiquem presos

Cortar as unhas

O corte das unhas é também uma parte importante dos cuidados dos porquinhos-da-índia. Caso o seu roedor não tenha a capacidade de limar as unhas, correndo sobre pedras, por exemplo, estas podem ficar demasiado compridas. Neste caso, perdem a vontade de correr, pois não conseguem pousar bem as patas e os seus movimentos ficam limitados. Para prevenir a inflamação e a curvatura das unhas, estas devem ser cortas regularmente pelo médico veterinário com um alicate especial. Se, por outro lado, pretende cortá-las você mesmo, certifique-se que observa atentamente a forma correta de o fazer.

Dentes

Caso o seu porquinho-da-índia não seja muito dado a roer, é quase certo que os seus dentes, que crescem continuamente, ficarão demasiado compridos. Um defeito congénito na dentição pode justificar a situação. Porém, para garantir que o seu animal de estimação continua a comer e tem apetite, os dentes devem ser cortados a cada dois a três meses por um médico veterinário.

Se o seu porquinho-da-índia for alvo de tantos cuidados e mimos, é garantido que o irá sempre cumprimentar com doçura e recompensá-lo com a sua alegria de viver.

Os nossos artigos mais relevantes

Constipação nos coelhos

Nos coelhos, os sintomas de constipação podem estar associados a várias doenças, saiba identificar se são inofensivas ou podem ser perigosas.

Coccidiose nos coelhos

Descubra neste artigo como proteger o seu coelho deste parasita e também como reconhecer e tratar a doença.