Chinchila

Chinchila

Chinchila

O pequeno imigrante da América do Sul

Pequenos e fofinhos: características que assentam que nem uma luva a estes imigrantes da América do Sul. O pelo macio, as orelhas compridas e a cauda peluda são os atributos com os quais rapidamente conquistam o coração das pessoas. Porém, cada espécie de roedor é única. Antes de adquirir uma chinchila como animal de estimação, os futuros donos devem informar-se acerca da alimentação, personalidade e hábitos destes animais para que consigam determinar se as necessidades particulares e o comportamento da raça correspondem ao que imaginam. É, assim, bastante importante conhecer as suas origens e como vivem em ambiente selvagem.

Espécies de chinchilas

Existem dois tipos de chinchilas – as de cauda comprida e as de cauda curta. Todas as tentativas de domesticação das últimas falharam. Podemos então afirmar que as chinchilas de cauda comprida constituem os antecessores dos nossos animais domésticos. Originalmente, estas chinchilas encontravam-se apenas nas regiões áridas dos Andes, na América do Sul, isto é, muito antes de a sua criação ter começado na Europa. Enquanto os exemplares de cauda curta vivem em altitudes elevadas da região andina, entre 3500 a 4500 metros acima do nível do mar, as chinchilas de cauda comprida podem ser encontradas a altitudes que variam entre os 1000 e os 2500 metros.

chinchilla

O habitat natural das chinchilas

O clima na região dos Andes é seco e, em algumas situações, desértico, com pouca precipitação e baixos níveis de humidade. Os animais estão, assim, expostos a grandes variações de temperatura.

Estes abrigam-se durante o dia para dormir em buracos, cavernas ou escondidos em zonas de vegetação densa. A ingestão de alimentos ocorre de madrugada ou durante a noite.

A alimentação natural é pobre em nutrientes e rica em fibras, tendo em conta as condições do habitat. Em ambiente selvagem, estas bolinhas de pelo alimentam-se de raízes de determinadas espécies de catos e dos seus frutos caídos, sementes de certos arbustos, flores e várias ervas. Absorvem água através do orvalho matinal de variadas folhas e da zona inferior dos catos.

Para estes excelentes saltadores, um banho diário de areia é indispensável para os cuidados do pelo.

As exigências das chinchilas

Antes de adquirir um exemplar desta espécie verifique se tem condições para ter, no interior da casa, uma gaiola suficientemente grande, pois estes exímios saltadores precisam de bastante espaço para se movimentarem.

Além disso, estes animais, enquanto em ambiente selvagem, vivem em grandes comunidades familiares e, portanto, não devem viver sozinhos.

Dado que dormem durante o dia, um ambiente tranquilo é essencial para as chinchilas. A gaiola deve ser colocada junto de uma janela, embora os animais não devam ser expostos diretamente à luz solar ou a correntes de ar.

As chinchilas são roedores noturnos e de natureza tímida e, assim, não particularmente indicados para crianças. Em ambiente selvagem, esta espécie vive entre 10 a 15 anos, enquanto que os animais domesticados vivem em média entre 18 e 22 anos.

Poderá encontrar comida para chinchilas e todos os acessórios que possa imaginar na loja para roedores da zooplus!

Os nossos artigos mais relevantes

Furão

Está a pensar comprar ou adotar um furão? Conheça as características deste animal, tipo de alimentação, cuidados de saúde etc.

Ouriço pigmeu africano

Os ouriços estão entre animais domésticos e exóticos. Saiba como os pode adotar e que cuidados deverá ter com a sua alimentação, saúde entre outros.

Hamster

Conheça as características dos hamsters e os cuidados que deve ter.