Rãs Venenosas (Dendrobatidae) This article is verified by a vet

Rãs venenosas: Dendrobates tinctorius azureus na floresta

As rãs venenosas produzem um poderoso veneno que se liberta através da pele. Desse modo, as rãs protegem-se contra predadores.

Os anfíbios são animais fascinantes. E nos últimos anos as rãs venenosas começaram a atrair a atenção de quem se interessa por animais. Mas será que estes animais selvagens das florestas tropicais são adequados para viver em terrários nas nossas casas? Neste artigo damos várias informações sobre estes fantásticos, mas também perigosos, animais.

Aspeto das rãs venenosas

As rãs venenosas, que pertencem à família Dendrobatidae, chamam à atenção pelas suas cores vivas. Esta família de animais inclui vários géneros e espécies, por isso encontramos rãs desta família de diversas cores. Assim, existem por exemplo rãs venenosas azuis, amarelas ou vermelhas.

A classificação taxonómica da família Dendrobatidae foi revista recentemente. Assim, atualmente esta família incluí 12 géneros e aproximadamente 170 espécies. As espécies mais conhecidas são:

Espécie Cores
Dendrobates ventrimaculata Pretos com linhas e pontos amarelos. Na zona ventral domina a cor azul com pontos pretos.
Phyllobates vittatus Preto esverdeado com listas vermelhas ou amarelas no dorso.
Dendrobates auratus Preto-azulado com listas amarelas na cabeça e dorso.
Dendrobates tinctorius Preto-esverdeado, amarelo-acastanhado, amarelo e preto-azulado.
Phylobates terribilis A espécie de rã mais venenosa do mundo é amarela, amarela-esverdeada, laranja ou cinzenta.

Veja no artigo Rãs Venenosas: Belas e Perigosas fotografias fantásticas destas rãs.

Qual o tamanho das rãs venenosas?

Estas rãs medem no máximo 6 centímetros e pesam 10 gramas. No entanto, os exemplares mais pequenos têm 1 centímetro e são, naturalmente, muito mais leves.

Dimorfismo sexual: como identificar machos e fêmeas

O dimorfismo sexual consiste nas diferenças físicas entre machos e fêmeas da mesma espécie. No entanto, não é fácil identificar diferenças sexuais nas rãs.

As rãs fêmeas e machos apresentam diferenças a partir do momento que atingem a maturidade sexual, ou seja, a partir do 9º mês de vida. Assim, a partir dessa altura as fêmeas tornam-se ligeiramente maiores do que os machos. Por outro lado, as bolsas na zona do pescoço dos machos ficam um pouco mais escuras do que as das fêmeas.

Rãs venenosas: fotografia de uma Dendrobates leucomelas amarela e preta na floresta
Rã Dendrobates leucomelas. Esta rã mede entre 1 a 6 centímetros.

Cuidados a ter com o terrário das rãs venenosas

Embora estas rãs sejam relativamente flexíveis e se consigam adaptar a novos ambientes, mantê-las num terrário é um desafio. Assim, para que a sua rã tenha uma vida saudável e confortável deve planear bem o seu terrário. Abaixo, encontra vários aspetos que deve ter em consideração:

1. Número de animais

As rãs são animais territoriais. Ou seja, por norma as rãs protegem o seu território contra invasores. Assim, se o seu terrário tiver muitos exemplares é natural que as rãs fiquem tensas e que lutem umas contra as outras.

2. Tamanho do terrário

Como seria de esperar, o tamanho do terrário depende do número de animais que lá vivem. Por exemplo, se tiver um casal de rãs o terrário deve ter cerca de 50 centímetros quadrados.

3. Clima

Estes anfíbios são originários das florestas tropicais. Assim, estes animais precisam de um terrário com muita humidade e a temperatura deve situar-se entre os 20 e 30 graus. Se o terrário não oferecer estas condições, as rãs adoecem.

4. Equipamento

As plantas são absolutamente essenciais para as rãs, que adoram trepar por elas. Assim, certifique-se que o terrário tem ramos e pedras suficientes. É igualmente crucial ter vários esconderijos para onde as rãs se possam retirar. Por fim, inclua também uma cascata ou um recipiente com água. Dessa forma, ajuda a garantir que o nível de humidade no terrário é o correto.

O que comem as rãs venenosas?

Os anfíbios só reagem a comida que se mova. Assim, deve dar sempre comida viva às suas rãs. Por exemplo, as rãs ignoram comida congelada, pois esta não produz movimento.

Os animais abaixo são adequados para a alimentação de rãs venenosas em terrários:

  • Gorgulho do feijão
  • Moscas da fruta (Drosophila). Estes insetos têm a vantagem de serem baratos e fáceis de criar em casa.
  • Pulgões pequenos
  • Traça da cera
  • Piolhos brancos

Certifique-se que não dá às suas rãs animais vivos venenosos. Caso contrário, a sua rã vai tornar-se igualmente venenosa.

Qual a esperança de vida destes animais?

Se viverem em condições adequadas e com a alimentação correta, as rãs venenosas podem viver entre 10 e 15 anos.

As rãs venenosas são perigosas para as pessoas?

Sim e não. Por um lado, as rãs venenosas selvagens possuem venenos poderosos. No entanto, quando vivem em terrários estes animais perdem a sua toxicidade, visto que a produção do veneno depende diretamente do tipo de alimentação.

Em estado selvagem, as rãs armazenam o veneno que ingerem de animais venenosos. Em seguida, as rãs libertam o veneno através da pele. Naturalmente, a alimentação das rãs em terrário é completamente diferente. E por isso, as rãs venenosas de terrário não são perigosas.

Rãs venenosas em estado selvagem

Apenas um leve toque numa rã venenosa em estado selvagem pode provocar a morte de um ser humano em pouco tempo. Isto deve-se ao facto de as rãs segregarem, através da pele, uma substância chamada batracotoxina (BTX). Trata-se de um alcaloide esteroide, que é o mais venenoso conhecido até hoje.

Estudos científicos demonstraram que uma dose intravenosa de apenas 7 microgramas por quilo é suficiente para causar a morte de uma pessoa.

Onde adquirir rãs venenosas?

Encontrar rãs venenosas à venda não é fácil, visto que a grande maioria das lojas de animais está direcionada para pequenos mamíferos, peixes e pássaros. Assim, se pretende ter uma destas rãs em casa vai ter que fazer alguma pesquisa.

No entanto, ao adquirir uma rã venenosa a um criador sabe que ela foi criada em cativeiro. Assim, estes animais não são venenosos e estão habituados a viver num terrário. Os valores pedidos para as rãs venosas variam muito. Além disso, antes de adquirir a sua rã tenha em consideração o preço do terrário e acessórios. Conte igualmente com as despesas regulares com comida, visitas ao veterinário, eletricidade para aquecimento entre outras.

Origem: habitantes das florestas tropicais

As rãs venenosas são bastante conhecidas e úteis para os índios que vivem na América do Sul e América Central. Com efeito, os índios usam o poderoso veneno destes animais há muitos séculos para caçar e atacar inimigos. O veneno é esfregado na ponta das setas ou em zarabatanas e assim os índios conseguem matar a presa ou inimigo em pouco tempo, ou pelo menos causar paralisia e grande sofrimento.

Infelizmente várias espécies da família Dendrobatidae estão em vias de extinção devido à destruição das florestas tropicais. Assim, a importação destes animais é limitada e muito controlada. No entanto, existem programas para a manutenção destas espécies que consistem na criação destas rãs em cativeiro.

Conclusão: as rãs venenosas são bons animais de estimação?

Estas rãs não são adequadas para quem não tem experiência com animais de terrários. Lembre-se que precisa de conhecimentos sólidos sobre estas espécies para criar no terrário o ambiente adequado para elas. Naturalmente, precisa igualmente de ter tempo disponível para planificar o terrário.


Franziska G., veterinária
Profilbild von Tierärztin Franziska Gütgeman mit Hund

Estudei medicina veterinária na Universidade Justus-Liebig em Gießen, onde pude ganhar alguma experiência em vários campos, como medicina para pequenos e grandes animais, medicina exótica, farmacologia, patologia e higiene alimentar. Desde então, não trabalhei apenas como autora veterinária. Também trabalhei na minha tese, que foi influenciada cientificamente. O meu objetivo é proteger melhor os animais contra patógenos bacterianos no futuro. Além do meu conhecimento, partilho as minhas próprias experiências como dono de um cão e, assim, consigo entender e dissipar medos e problemas, bem como outras questões de saúde animal.


Os nossos artigos mais relevantes
11 min

Gecko Leopardo

Descubra mais sobre o comportamento e cuidados a ter com os Gecko Leopardo assim como informações sobre as características que o seu terrário deve ter.
11 min

Camaleões

Que terrário tem de comprar, o que comem os camaleões, que cuidados deve ter, como manter o terrário de forma a que o camaleão esteja saudável...
10 min

Dragão Barbudo

O Dragão Barbudo é um réptil muito popular pois com alguma paciência estes répteis podem ser domesticados e tornarem-se mesmo bastante dóceis.