Alimentar peixes com comida viva

A comida viva para peixes é muito popular entre os donos de aquários e traz muitas vantagens aos peixes. Esta é a forma mais natural de alimentação para os peixes e aumenta-lhes a vitalidade na medida em que lhes permite caçar como fazem no seu habitat. Além disso, fornece-lhes uma dieta equilibrada e variada, o que também é muito importante para os peixes. No entanto, a variedade de comida viva para peixes é enorme, o que não facilita a escolha.

Artémias

As Artémias são crustáceos frequentemente dados como comida para peixes. O seu tamanho vai até 2 cm. O armazenamento dos ovos é relativamente fácil, pois podem ser guardados secos durante bastante tempo. As Artémias podem até, ser o único alimento dos peixes.

Larvas de mosquito vermelhas

São larvas de mosquitos que têm uma cor vermelha característica dada pela hemoglobina que transporta o oxigênio. Os peixes gostam muito de larvas e consomem-nas rapidamente devido à sua cor vermelha. Num ambiente fresco, as larvas podem ser armazenadas por uma a duas semanas.

Comida viva no outono e inverno

Quem mima os seus peixinhos com comida viva de larvas de mosquitos ou pulgas de água durante o verão, pode-se questionar se, mesmo nos meses frios, os habitantes do seu aquário podem desfrutar de alimentos frescos. No entanto, muitos donos de aquários evitam armazenar vermes, larvas ou pulgas no congelador visto que a comida viva congelada não é exatamente a mesma coisa que comida fresca.

Naturalmente, existem algumas alternativas simples com as quais pode dar uma boa alimentação aos seus peixes, não apenas no outono e inverno. Descrevemos aqui em detalhe, duas das espécies de vermes mais populares e fáceis de criar.

Vermes do vinagre (Turbatrix aceti)

Os vermes do vinagre, com um diâmetro de mais ou menos 1-2 milímetros, são um tipo de comida viva relativamente pequena para os peixes. São particularmente adequados para a criação de vários peixes. Estes vermes nadam livremente na água. Para os manter e multiplicar, encha um recipiente com 5-6% de vinagre doméstico, que também pode misturar com água (proporção máxima de 1:1). Adicione uma colher de chá de açúcar e uma quantidade muito pequena de fermento seco por litro de vinagre. O preparado deve ser agitado regularmente e não deve ser completamente selado.

Limpar os vermes do vinagre antes de alimentar os peixes

Os vermes do vinagre devem ser limpos antes de serem despejados no aquário, pois a água ácida onde foram mantidos, contaminam a água do aquário. Para tal, deve colocar alguns vermes num pequeno copo ou tubo de ensaio com o líquido original. No topo do recipiente coloque uma bola de algodão e verta a água do aquário por cima. Os vermes vão nadar em direção à parte superior do copo devido à escassez de oxigênio na parte inferior. Nesse momento consegue retirá-los facilmente e estão prontos para os peixes comerem.

Vermes do Grindal

Os vermes do Grindal pertencem à família dos vermes anelados, tal como as minhocas, que são os seus parentes grandes. É uma espécie de comida viva muito procurada e simples que, se for tratada adequadamente, proporciona alimento suficiente por muito tempo. Os pequenos vermes brancos, com cerca de 1 cm de comprimento, são muito ricos em gordura e proteína. Assim, são especialmente adequados para a criação peixes jovens de maior tamanho.

Criação de vermes do Grindal

Existem vários métodos para criar vermes do Grindal. Aqui vamos descrever apenas um deles, mas que se mostrou particularmente eficaz.

O melhor recipiente para a criação destes vermes é uma caixa de plástico com uma tampa que tenha buraquinhos para entrar ar. A caixa deve ser mantida a uma temperatura de 22 a 27° C. Um material particularmente adequado para a criação destes vermes são placas de espuma com uma espessura de, aproximadamente, 1 a 1,5 cm. Nestas, deve fazer ranhuras ou sulcos para garantir um melhor abastecimento de oxigênio. As placas de espuma devem ser humedecidas e colocadas umas sobre as outras.

Alimentação dos vermes do Grindal

A melhor forma de alimentar os vermes de Grindal é com farinha fina de aveia. Polvilha-se este pó sobre e entre as placas de espuma. Não deve pôr mais farinha antes de os vermes terem consumido tudo. Para garantir o sucesso deste método, em circunstância alguma deve pôr alimento em excesso. A quantidade de alimento depende da taxa de reprodução e do tamanho da criação. Após algumas tentativas, percebe rapidamente a quantidade ideal de comida. Quando for alimentar os vermes, reponha as placas por ordem inversa, ou seja, de baixo para cima, pois as placas inferiores estão mais húmidas. Caso contrário, os vermes da camada inferior afogar-se-iam em pouco tempo. Deve lavar as placas de espuma em água morna a cada 2-3 dias (no mínimo uma vez por semana) para remover os produtos metabólicos dos vermes.

Remoção dos vermes do grindal

Estes vermes são muito fáceis de remover. Normalmente ficam na tampa ou na borda da caixa e podem ser retirados com um cotonete, escova ou simplesmente com o dedo. Pode dá-los aos peixes imediatamente.

Quer saber mais sobre peixes e sua alimentação? Descubra a nossa revista zooplus peixes com outros artigos interessantes sobre peixes e aquários.

Encontrará a nossa gama de produtos para peixes e aquários na loja online zooplus!

Os nossos artigos mais relevantes

Alimentar peixes com comida viva

A comida viva para peixes é muito popular entre os donos de aquários e traz muitas vantagens aos peixes. Esta é a forma mais natural de alimentação para os peixes e aumenta-lhes a vitalidade.