Os periquitos e o calor: como ajudá-los a ultrapassar o tempo quente

Os periquitos são pássaros oriundos da Austrália e estão habituados ao calor seco desta zona do globo. Quando sentem demasiado calor, mudam-se para regiões mais frescas. No entanto, como animais domésticos são maioritariamente mantidos em gaiolas, pelo que não têm forma de se proteger do calor excessivo. Descubra neste artigo como ajudá-los a ultrapassar o tempo mais quente!

Periquitos e desconforto térmico no verão

As aves têm uma densa plumagem, responsável, entre outras funções, pela regulação térmica. Ao contrário de nós, humanos, estes animais não têm glândulas sudoríparas, e, assim sendo, precisam de encontrar outras formas de se libertarem do calor corporal excessivo.

Quando a temperatura no ar em redor sobe, os periquitos erguem as penas e esticam as asas. Além disso, abrem o bico e respiram mais depressa. Regra geral, a frequência respiratória de um periquito oscila entre 75-96 respirações por minuto. Em alguns casos, as aves podem mesmo começar a ofegar quando expostas a muito calor.

Como proteger o meu periquito do calor?

As seguintes dicas irão ajudá-lo a garantir todo o conforto ao seu periquito mesmo nos dias mais quentes de verão:

Um lugar à sombra

Ainda que a temperatura seja amena, isto é, rondando os 20 °C, a gaiola nunca deverá estar exposta à luz direta do sol. Certifique-se de que a mantém à sombra tanto na primavera como no verão e de que há circulação suficiente de ar.

Se o periquito é mantido no exterior durante todo o dia no verão, seja num aviário ou na varanda, tenha atenção à trajetória do sol. Se sair de casa pela manhã e a gaiola estiver à sombra, é bem provável que pelo meio-dia o sol abrasador atinja o animal.

Água é fundamental

É certo e sabido: os periquitos, tal como tantos outros animais domésticos, devem ter acesso a água fresca a qualquer momento do dia. É especialmente importante garantir água nos meses mais quentes, pois é nessas alturas que o corpo consome mais água.

Em média os periquitos precisam de ingerir cerca de três mililitros de água por dia. Porém, esta necessidade varia de acordo com a temperatura ambiente, o peso e o nível de atividade do pássaro.

Nunca deixe um periquito fechado dentro do automóvel no verão

Inúmeros animais são libertados todos os anos de carros em sobreaquecimento. O problema é que o calor se acumula no interior dos automóveis, sendo impossível arrefecê-los mesmo deixando as janelas abertas. Quando o céu está limpo, está provado que a temperatura dentro de um carro sobe para 24 °C passados apenas cinco minutos. Passada apenas meia hora, a temperatura pode chegar aos 36°C!

Além dos cães, gatos e outros animais domésticos, periquitos e outros pássaros exóticos não têm lugar dentro de um carro, sobretudo no verão.

Proporcione ao seu periquito uma pequena tigela com água para beber e se refrescar nos meses mais quentes.

Dicas para refrescar o seu periquito no verão

Quando as temperaturas sobem todos gostamos de nos refrescar – e o seu colorido periquito não é exceção. Nos dias mais quentes experimente pulverizar o animal com água morna de tempos a tempos ou oferecer-lhe uma zona onde possa tomar banho. Comida refrigerada, embora não em demasia, ajuda também a baixar a temperatura corporal do seu passarinho.

Evite a acumulação de calor

À medida que anoitece e as temperaturas finalmente descem, janelas e portas devem ser abertas para refrescar a casa. Quando os primeiros raios de sol da manhã brilharem no apartamento é tempo de voltar a manter a casa às escuras, fechando cortinados ou persianas.

É muito importante também fechar janelas, a porta da varanda ou do pátio para evitar que o ar quente entre dentro de casa. Deste modo, é possível manter a casa fresca durante o dia.

Primeiros socorros para periquitos

Se estiverem expostos a demasiado calor no verão, animais como os periquitos podem apanhar insolações e ficar em perigo de vida, sendo fundamental agir atempadamente.

Atente nos seguintes aspetos:

  • O stress pode sobrequecer ainda mais o animal.
  • Crie imediatamente uma atmosfera de sombra.
  • Refresque o periquito ao pulverizá-lo com água e envolvendo-lhe as pernas em panos húmidos.
  • Utilize uma ventoinha para o refrescar.
  • Toque o menos possível no animal.

Interrompa as medidas de arrefecimento assim que os sinais de insolação acalmem. O objetivo é prevenir situações de hipotermia.

Em que situações devo dirigir-me ao veterinário com o periquito?

Logo que o animal manifeste sinais de insolação, mostrando-se agitado, cambaleante ou com falta de ar e as medidas de primeiros socorros não surtam efeito, é necessário consultar o veterinário.

Para prevenir que o periquito piore durante a viagem até ao consultório, o veterinário deve deslocar-se ao domicílio o mais depressa possível.

Os nossos artigos mais relevantes