Codorniz

Escrito por Sabrina Quente
codorniz japonesa (Coturnix japonica)

As codornizes são as anãs entre as galináceas.

As codornizes têm vindo a tornar-se populares como animais domésticos. E isto não se deve apenas ao seu tamanho compacto. Pois, além disso, a codorniz é um animal fácil de manter, sendo igualmente adequado tanto para donos experientes como para principiantes no mundo das aves. Este artigo é um resumo dos factos mais importantes acerca desta pequena galinácea, sem esquecer os cuidados que deve receber.

Aspeto: a anã entre as galinhas

É uma das galináceas mais pequenas que se conhece: as espécies que vivem na Europa têm mais ou menos o tamanho de um melro. Assim, estas aves têm cerca de 18 centímetros e pesam umas delicadas 100 gramas. Porém, algumas espécies, como a codorniz japonesa, pesam um pouco mais - até 260 gramas. 

Plumagem e cores

O bico e a cauda são curtos e curvos. No seu conjunto, o seu corpo é redondo. A codorniz europeia selvagem tem a plumagem cinzenta-acastanhada e coberta de pequenas marcas brancas e pretas. As listras verticais claras na cara são particularmente notáveis. 

Além das cores selvagens, existem inúmeras outras variantes de cor. Portanto, a diversidade de cores é imensa. Estas incluem, por exemplo, a codorniz de plumagem branca e a codorniz branca com zonas mais escuras.  

Machos e fêmeas distiguem-se pela plumagem do peito. Por outras palavras, nessa zona, a plumagem das fêmeas é normalmente de uma só cor e mais clara do que a dos machos.

Codorniz para criação ou codorniz ornamental?

No total, existem cerca de 100 espécies. A codorniz japonesa é um pouco maior, mas não deixa de ser parecida com a europeia. Muito mais pequena e de cor viva é a codorniz anã, comum na Ásia. A variante europeia nunca foi domesticada. Portanto, a espécie que encontramos quase exclusivamente entre os proprietários privados é a codorniz japonesa para criação.

A plumagem dos exemplares ornamentais é colorida e de tons vivos. Estas também são domesticadas, pois os donos apreciam a sua beleza. Entre as representantes da codorniz ornamental contam-se, por exemplo, a bonita codorniz da Califórnia com a sua cómica poupa e ainda a codorniz de Gambel.

As codornizes conseguem voar?

Do ponto de vista anatómico, conseguem voar. Na prática, porém, as espécies domesticadas só raramente dão uso a esta capacidade. No fundo, podem voar se se sentirem em perigo. De qualquer modo, é importante os donos protegerem o seu habitat na vertical.

Ainda que não se dê conta, trata-se de uma ave migratória. Aliás, a codorniz europeia ainda segue este seu instinto. Curiosamente, os proprietários de exemplares domesticadas observam que as suas aves esvoaçam e tentam pequenos voos com mais frequência no outono.

codorniz da califórnia
A codorniz da Califórnia conta com uma cómica poupa e é muitas vezes tida como ave ornamental.

Carácter: aves introvertidas e mestres em esconder-se

Tirando partido do seu tamanho e plumagem, as pequenas aves, normalmente tidas para criação, são verdadeiras artistas da camuflagem. Em termos de carácter, são igualmente reservadas. Portanto, costumam ser tímidas e discretas.

Apesar de introvertidas, as codornizes estão sempre bem-dispostas, são sociáveis e descontraídas - tudo desde que não sintam perigo. Preferem passar tempo com os seus companheiros da mesma espécie. Mas com os cuidados certos e afeto, podem deixar-se pegar pelas pessoas.

Como ter uma codorniz: dicas

Em resumo: ter uma codorniz de acordo com as exigências da espécie é algo bastante simples. A vantagem em relação às galinhas é que é necessário menos espaço.

Quantas codornizes devo ter?

De facto, as codornizes precisam de menos espaço do que as galinhas. Porém, deve haver espaço suficiente para ter várias codornizes no mesmo sítio. Pois a codorniz ornamental deve viver aos pares, enquanto a japonesa sente-se mais confortável em grupos de cerca de cinco animais. O motivo: as codornizes adoram aninhar-se e gostam de estar perto umas das outras.

Ter uma codorniz: critérios e condições mínimas

As codornizes não devem, de modo nenhum, ser tidas dentro de casa ou em gaiolas. Idealmente, devem estar num quintal, num aviário com teto, num cercado espaçoso ou numa capoeira só para elas, protegidas dos predadores.

Não existem critérios rigorosos para o tamanho que deve ter o abrigo. No entanto, não deve ter mais do que cinco codornizes por metro quadrado. Além disto, o local onde as codornizes vivem deve ter uma certa altura: os especialistas recomendam 50 centímetros, no mínimo.

Disposições legais: Informe-se junto do seu veterinário ou do Ministério da Agricultura acerca das disposições legais, como por exemplo, da necessidade de registo.

Qual o aspeto da acomodação perfeita para as codornizes?

Se o seu aviário for elevado o suficiente, será mais fácil limpá-lo. Para revestir o pavimento, sugerimos usar palha, serradura ou cascas.

As codornizes toleram temperaturas bastante baixas. No entanto, é importante que possam esconder-se em situações de mau tempo. Portanto, os esconderijos devem estar protegidos das correntes de ar e ser bem isolados. Além disto, precisam de espaço para se moverem, de uma zona para se alimentarem e de acessórios.

Há coisas que não devem faltar no cercado:

  • Comedouros e bebedouros, instalados numa zona elevada para evitar contaminação
  • Sítios para se esconderem
  • Espaço para se moverem livremente
  • Poleiros, cestos e outros acessórios contra o aborrecimento
  • Banheira de areia para cuidarem das penas
  • Se se aplicar, áreas para fazer ninho e incubar ovos

Posso criar codornizes?

Pretende fazer criação de codornizes? Não é muito complicado! Porém, fazer criação requer um pouco mais de equipamento.

Assim, vai precisar de uma zona especial onde os filhotes possam crescer separadamente, de um local de incubação e de uma zona de alimentação à parte para os filhotes. Pode parecer muita coisa, mas com uma pesquisa diligente conseguirá fazer criação.

várias jovens codornizes mantidas em aviário
As codornizes são adoráveis. E com os conhecimentos certos, pode facilmente fazer criação no seu próprio quintal.

Socialização da codorniz – como é que funciona?

Na verdade, funciona bastante bem. Pois embora as codornizes sejam introvertidas, deixam-se socializar sem problemas. Pode, por exemplo, ter codornizes juntamente com galinhas ou integrar novos exemplares no grupo atual.

Alimentação: a comida ideal para as codornizes

Na natureza, a codorniz japonesa prefere alimentar-se de grãos e sementes, fruta, gramíneas, ervas e insetos.

Portanto, a alimentação dos exemplares domesticados deve idealmente conter proteína bruta, óleo cru, matéria gorda crua, minerais e aminoácidos. Para um fornecimento adequado de todos estes elementos, eis o que não deve faltar no menu das codornizes:

  • Ração de qualidade em granulado é a base da alimentação. Mas os pedaços de granulado não deve ser muito grandes
  • Cereais para misturar ou como suplemento. Os grãos devem ser o mais finos possível
  • Gramíneas e ervas como snack entre as refeições principais
  • Ocasionalmente, sementes (como guloseimas)
  • Legumes frescos a cada dois dias; fruta mais raramente
  • Água sempre disponível

Para encontrar a fórmula mais indicada para alimentar as suas codornizes e, portanto, proporcionar-lhes uma vida saudável, recomendamos aconselhar-se junto de um criador experiente.

Saúde: como manter as codornizes saudáveis

São consideradas aves bastante robustas e imunes a muitas doenças. Porém, esta ideia é um mito, pois, tal como todas as galináceas, também podem adoecer.

Entre as suas doenças típicas contam-se:

  • Constipação
  • Retenção de ovo
  • Deficiência de vitaminas
  • Coccidiose (doença parasitária)
  • Staphylococcus aureus (infestação bacteriana)

Portanto, os donos devem estar atentos às suas aves e dirigir-se ao veterinário ao verificarem mudanças a nível físico ou comportamental. Aliás, no caso de infestação por Staphylococcus aureus em particular, é importante não perder tempo.

Qual a esperança de vida desta ave?

Ao cuidado das pessoas, uma codorniz saudável vive entre três a cinco anos. Isto é, se não for abatida antes. Pois, para muitos, a sua carne é considerada uma verdadeira iguaria. Também os ovos de codorniz têm muitos fãs, muito devido ao seu sabor intenso e picante.

Como comprar codornizes

Uma destas aves custa cerca de cinco euros. Mas se procura uma codorniz ornamental, o preço pode ser um pouco mais elevado.

Se pretende dar vida ao seu quintal e adquirir várias codornizes, o melhor é procurar um avicultor na sua área de residência. Além disso, também as redes sociais e os mercados podem ser úteis.

Origem: "cidadãs do mundo"

Já os egípcios apreciavam tanto a sua carne como os ovos. Aliás, tal como hoje, também na altura existiam codornizes ornamentais. Porém, pouco se sabe acerca da origem exata destes animais.

Estas pequenas aves encontram-se na Europa, Ásia e África e preferem viver no chão. As espécies nativas gostam de zonas quentes com muita vegetação e adoram a luz do sol. No entanto, os exemplares asiáticos preferem pastagens húmidas.

Na Europa, o habitat destes pássaros tem vindo sistematicamente a ser reduzido. Portanto, a população de codornizes tem vindo também a encolher. Na Ásia, os animais são criados pela sua carne. Porém, a espécie não está em perigo de extinção.

Perfil

Nome Codorniz (Codorniz europeia: Coturnix coturnix, codorniz japonesa: Coturnix japonica)
Peso 100 a 260 gramas
Tamanho Até 20 centímetros
Produção de ovos Cerca de 200 ovos por ano
Esperança de vida Entre três a cinco anos
Acomodação Aviário fechado, não em gaiolas
Socialização Possivelmente com outras pequenas galináceas
Alimentação Granulado como base da alimentação, cereais como suplemento. Adicionalmente, gramíneas, ervas, sementes e vegetais
Origem Europa, África, Ásia
Apropriada para Principiantes, famílias

Sabrina Quente
Profilbild von zooplus Magazin Autorin Sabrina Quente

Os animais fazem parte da minha vida desde sempre. Nas minhas fotografias de criança tenho sempre um periquito na cabeça ou um gato ao colo. Há mais de 10 anos que escrevo sobre vários temas relacionados com animais, desde seguros de saúde até como é a vida com um gato. A minha gata Mimi está sempre ao meu lado e é a minha fonte de inspiração para muitos textos. Além disso, ela lembra-me sempre quando está na hora de fazer uma pausa.


Os nossos artigos mais relevantes
4 min

Caturra

As caturras procuram o contacto com animais da mesma espécie e se isso não for possível ligam-se aos humanos e exigem atenção a 100%.
7 min

Canário

Os canários são conhecidos por serem aves que cuidam de si mesmos desde que lhes sejam oferecidos os meios necessários.
14 min

Periquitos

Atualmente estes pássaros com penas coloridas são dos mais populares na Europa. Aqui encontra informações sobre a sua origem e criação, assim como dicas sobre como cuidar deles.