Criar galinhas: dez dicas essenciais

Gostava de ter ovos frescos todos os dias? Se criar as suas próprias galinhas no seu quintal isso não é um problema. Um pequeno quintal, um galinheiro e um conjunto de três ou quatro destas aves chega para se tornar autossuficiente na produção de ovos. No entanto para criar galinhas deve ter em atenção dez dicas essenciais.

De quantas galinhas preciso?

De acordo com a raça e com as condições de criação, as galinhas põem em média 180 a 220 ovos por ano. A crença popular de que as galinhas põem um ovo por dia não se verifica. E mesmo as poedeiras que são usadas para a produção em massa só põem 330 ovos por ano. Assim, 35 dias por ano não tem ovos frescos.

Para garantir o consumo médio de ovos por uma família de quatro pessoas precisa de pelo menos três a quatro galinhas. No entanto, quem quiser dar uns ovinhos aos vizinhos ou amigos precisa de umas seis galinhas.

Criar galinhas: O equipamento básico

Antes de começar a criação de galinhas no seu quintal deve fazer alguns preparativos. O equipamento básico para criar galinhas é:

Galinheiro de madeira com janelas para permitir uma boa ventilação. É igualmente importante ter uma ligação elétrica para instalar uma lâmpada para usar no inverno. Além disso, de acordo com a temperatura pode ser necessário usar um aquecedor no inverno. No entanto, se o galinheiro for bem isolado geralmente não é preciso usar aquecimentos
Aparas de madeira, areia ou palha seca para revestir o pavimento do galinheiro
Comida para galinhas de elevado valor nutritivo
Dispensadores de comida e água de plástico e de limpeza fácil
Caixa para os ovos
Cerca, rede ou um galinheiro fechado para impedir que as galinhas soltas fujam
Caixa de transporte

Qual o espaço que preciso para criar galinhas?

Visto que cada vez menos pessoas possuem quintas, é natural que surjam questões quanto ao espaço. Quem pensa em criar galinhas muitas vezes começa por se interrogar se o seu quintal tem dimensão suficiente para um galinheiro.

No entanto não existe uma resposta simples para esta pergunta. O espaço que as galinhas necessitam depende de vários fatores, como por exemplo, qual a raça de galinhas, o tamanho e o número de aves que tem. Se tiver pouco espaço o mais aconselhado é ter galinhas de raça pequena pois elas precisam de menos espaço: para três galinhas de raça pequena, deve contar com um metro ou um metro e meio por galinha.

Além disso, mesmo para os galinheiros mais pequenos precisa de uma área de pelo menos cinco metros quadrados. É também importante recordar que quanto mais espaço estas aves tiverem melhor se sentem e assim põem mais ovos.

É um facto que galinhas mais felizes e saudáveis põem mais ovos do que as galinhas ansiosas e doentes. Assim, quanto mais espaço puder dar às suas galinhas melhor, pois também terá ovos de melhor qualidade.

Além disso é importante ter um galinheiro espaçoso e confortável, pois as galinhas gostam de lá ficar muito tempo durante os dias frios de inverno.

Posso ter galinhas e não ter um galo?

A maior parte das pessoas gostaria de ter um ovo fresco para o pequeno almoço. No entanto, poucas gostam da ideia de serem acordadas de madrugada com o cantar do galo.

Não há razões para se preocupar, pois as galinhas põem ovos mesmo sem viverem com galos. Além disso, se tiver vizinhos por perto é mesmo aconselhável não ter galos para evitar problemas com o barulho.

Naturalmente o galo assume a posição dominante num galinheiro e por isso costuma marcar as suas galinhas favoritas. Sem um macho no galinheiro evita também esta situação.

Quais as raças de galinhas mais aconselhadas para principiantes?

Uma galinha não é simplesmente uma galinha. E diferenciar as galinhas apenas pela sua cor castanha, branca ou preta não faz jus à diversidade de raças destas aves.

Existem cerca de 500 raças de galinhas no mundo e algumas raças são autóctones de Portugal. Existem também galinhas híbridas, mas muitas não são reconhecidas como raças independentes. A raça das galinhas é importante não só pelo seu aspeto (por exemplo, cor das penas ou o formato do bico) e tamanho, mas também por causa da sua personalidade e necessidade de exercício.

De forma geral os criadores dividem as galinhas em três grupos de acordo com o tamanho e principal função:

  1. Galinhas poedeiras ou de postura: Estas são principalmente criadas para a produção de ovos.
  2. Galinhas de dupla aptidão: Galinhas destinadas à postura e consumo de carne.
  3. Aves de corte: Estas galinhas põem poucos ovos, por isso são maioritariamente criadas para a produção de carne.

Nem todas as raças de galinhas são aconselhadas para principiantes ou para criação na quinta. Se é a sua primeira experiência com galinhas, as raças seguintes são as mais adequadas:

  • Araucana, poedeira
  • Bielefelder, de dupla aptidão
  • New Hampshire, poedeira
  • Orpington, poedeira
  • Sedosas do Japão, de dupla aptidão
  • Wyandotten, poedeira

Dica: Muitas destas raças também têm a versão anã, que costuma manter as mesmas características do seus parentes maiores. As galinhas anãs são especialmente indicadas para quem tem pouco espaço para criar galinhas.

O que é que comem as galinhas?

A base da alimentação das galinhas deve ser uma ração de alto valor nutritivo, por isso a melhor escolha são as misturas de cereais e farinha.

As galinhas em estado selvagem alimentam-se de bagas de frutas, minhocas, caracóis e insetos que encontram pelo caminho. Assim, visto que as galinhas são omnívoras também lhes pode dar restos de alguns tipos de comida.

As galinhas podem comer estes restos de comida: As galinhas não conseguem digerir estes alimentos/comida:
Restos de vegetais, como folhas de alface, ramas de cenoura, cascas de batata e batatas Comida estragada (as galinhas também adoecem com comida estragada)
Arroz, todos os tipos de pão e iogurte Pouca variedade, como por exemplo comer demasiado pão
Restos de fruta, como bananas ou maçãs muito maduras ou ainda algumas framboesas Cuidado com o excesso de fruta, pois pode causar diarreia

As galinhas também comem areia ou pequenas pedras de forma a facilitar a digestão dos alimentos. As rações de misturas que encontra em lojas da especialidade contêm estes elementos.

Durante a muda assim como no inverno as galinhas precisam de uma dieta rica em energia e proteínas. Assim, nestas alturas é recomendado dar também vitaminas e minerais adicionais às suas galinhas.

Onde posso adquirir as minhas galinhas e qual é o preço?

Seja qual for o animal que pretenda adquirir não deve optar por negócios obscuros ou pela internet. Esta regra é tão válida para os cães como para as galinhas, pois é muito provável que acabe com uma galinha híbrida cujo futuro é uma incógnita. Assim, não vai conseguir saber de antemão se a sua galinha é adequada para viver no quintal, quantos ovos ela vai pôr ou a sua condição de saúde.

Ao escolher um criador reconhecido pode evitar estes problemas. Assim pode estar confiante de que as suas galinhas são saudáveis e que vão pôr ovos frescos por muitos anos. Por exemplo, se procura galinhas autóctones portuguesas pode consultar a AMIBA e o departamento das galinhas autóctones.

Os preços das galinhas variam muito com a raça e região onde compra, mas regra geral uma galinha custa entre dez e quinze euros.

Posso criar galinhas numa zona urbana?

Em Portugal existem regras para a criação de galinhas que definem aspetos como por exemplo o espaço afeto ao galinheiro e que obrigam à declaração das aves na Direção Geral de Alimentação e Veterinária. No entanto, os chamados produtores de detenção caseira, ou seja, as pessoas que têm menos de 100 galinhas estão dispensados desta declaração. No entanto deve ser feito o registo das aves de acordo com a legislação em vigor. O controlo sanitário das aves é essencial para prevenir e eliminar doenças como a gripe das aves.

Um galinheiro grande e confortável é importante para as galinhas, pois estas aves gostam de estar no galinheiro durante o inverno.

As galinhas podem ficar no exterior durante o inverno?

As galinhas precisam em média de receber 16 horas de luz solar diariamente para porem ovos. Isto pode ser um problema durante os dias curtos de inverno. Assim, para contornar esta situação pode instalar uma lâmpada no galinheiro.

No entanto, é preciso ter alguns cuidados. Por exemplo, a lâmpada deve dar bastante luz e o galinheiro deve ter espaço suficiente para as galinhas se mexerem à vontade. Além disso, as maioria das galinhas não gostam muito de temperaturas baixas e por isso durante o inverno passam muito tempo dentro do galinheiro ou por baixo de telhados.

Quais os sintomas de doenças nas galinhas?

Existem alguns sinais que indicam que as suas galinhas podem estar doentes. Entre estes sintomas está por exemplo a falta de penas, diarreia, magreza, recusa em comer, letargia ou ainda a falta de postura. Perante estes sinais é aconselhável consultar um bom criador de galinhas ou um veterinário. No entanto, certifique-se que o veterinário tem experiência com galinhas.

As doenças mais frequentes nas galinhas são:

  • Infestação por parasitas (vermes, piolhos ou pulgas)
  • Gripe das aves
  • Constipação
  • Diarreia
  • Coccidiose

O risco de as suas galinhas apanharem uma das doenças mencionadas acima decresce com uma alimentação e criação adequada e acima de tudo com uma boa higiene do galinheiro.

Se as galinhas tiverem espaço suficiente, não vão ficar muito próximas uma das outras. Além disso, se o galinheiro for limpo regularmente, as suas galinhas dificilmente vão apanhar parasitas ou outras doenças.

A manutenção do galinheiro não consiste apenas em recolher diariamente os ovos. Em primeiro lugar, os dispensadores de comida e de água devem ser limpos diariamente e a água mudada. Depois, a palha que cobre o chão do galinheiro deve ser trocada e o chão limpo sempre que necessário. É igualmente necessário limpar os poleiros regularmente.

Os nossos artigos mais relevantes

Criação de mandarins

Está a pensar criar mandarins? Leia o nosso artigo para confirmar que possui todas as condições necessárias para a criação.

Criação de periquitos

Os periquitos são muito populares e por isso muitos donos pensam em fazer criação destes animais. Antes de avançar tem em consideração os seguintes pontos.