Criação de mandarins

criação de mandarins

Ao adotar um casal de mandarins não terá que esperar muito até se deparar com novos elementos na gaiola, pois estas pequenas bolas de energia reproduzem-se rapidamente e em quantidade. Antes de se dedicar à criação de mandarins, certifique-se se tem ou não suficiente disponibilidade de tempo e espaço para as novas gerações.

Os mandarins não são pássaros solitários

Os mandarins são aves muito sociais. Vivem em bandos na sua terra natal, a Austrália, e o seu bem-estar depende em grande parte do grupo em que se inserem. Assim sendo, estes pássaros devem ser sempre mantidos aos pares.

Um lar confortável

Comece a pensar em planeamento familiar quando tem um casal de mandarins na gaiola e estes se sentem confortáveis. Para tal, é necessário que disponham de suficiente espaço para voar, de uma área sossegada e protegida, de muita luz e de um viveiro apropriado às suas necessidades. Pelo contrário, se não pretender aumentar a prole, terá que substituir os ovos postos por ovos artificiais (de cerâmica ou de plástico).

Preparações para a criação de mandarins

Em primeiro lugar, considere se pode despender do tempo e dos recursos associados aos cuidados dos pequenos mandarins. É imprescindível disponibilizar aos pássaros uma localização conveniente, isto é, tranquila e quente. Além disso, a gaiola ou o viveiro deverão ser espaçosos o suficiente para permitir o voo dos mais novos. Por uma questão de segurança, adquira uma segunda gaiola, pois podem dar-se conflitos entre os animais.

Período reprodutor dos mandarins

Além do ninho, deve colocar uma caixa de nidificação na gaiola. Metades de coco e ninhos feitos de ervas de pasto são excelentes opções se pretende construir o ninho em casa. Os mandarins são bastante dedicados à construção dos seus ninhos, guiados por um forte instinto. Só tem que disponibilizar aos pequenos arquitetos o material adequado, para que possam conceber e forrar a sua casa. Estes pássaros conseguem transportar e trabalhar com fibras de coco e de sisal e com fiapos. Caso não exista suficiente material de nidificação, os animais poderão atacar-se, arrancando penas, por exemplo. O melhor para evitar problemas deste género é colocar mais material na gaiola. Poderão ocorrer outro tipo de problemas, pois nem todos os esforços por parte dos donos podem ser bem-sucedidos. Entre as possíveis razões contam-se:

  • As condições habitacionais são as apropriadas para as aves? Poderá haver algum motivo para os pássaros se sentirem desconfortáveis? Haverá demasiado barulho ou agitação? Têm pouco material de nidificação disponível?
  • Será um dos animais estéril?
  • O casal não se dá bem. Neste caso, é necessário substituir um dos parceiros.
  • Os progenitores são demasiado jovens e não estão preparados para criar a ninhada (os pássaros bebés são atirados para fora do ninho e morrem). Em situações como esta, não deve permitir a eclosão dos ovos até que os animais envelheçam mais um pouco.

A reprodução e criação de mandarins

Assim que o macho terminar a construção do ninho, a fêmea põe, dentro de poucos dias, 4 a 6 ovos. No período de incubação, que dura cerca de duas semanas, machos e fêmeas revezam-se. Nascidas as crias, tem início a criação propriamente dita, e que constitui um momento de stress para os progenitores. Os pais regurgitam constantemente comida para alimentar os recém-nascidos. Pode dar apoio aos seus mandarins oferecendo-lhes suplementos alimentares. A penugem começa a crescer pelo 12º dia de vida. Este é o melhor momento para anilhar os pequenos mandarins, já que os tornozelos são ainda bastante finos. A partir do 17º dia de vida, os jovens mandarins deixam o ninho.

Encontre todos os produtos para pássaros, como comida para pássaros, gaiolas para pássaros ou areia para pássaros, na loja online da zooplus.

Os nossos artigos mais relevantes

Criação de mandarins

Está a pensar criar mandarins? Leia o nosso artigo para confirmar que possui todas as condições necessárias para a criação.

Criação de periquitos

Os periquitos são muito populares e por isso muitos donos pensam em fazer criação destes animais. Antes de avançar tem em consideração os seguintes pontos.