Reprodução dos gatos

Reprodução dos gatos

O ciclo reprodutivo dos gatos é bastante diferente do dos humanos. A verdade é que muitas das fases da vida dos nossos gatinhos são incompreensíveis para nós – por vezes, não sabemos como agir e ajudá-los... Aqui se inclui o período fértil das fêmeas, que designamos por “cio“.

O primeiro cio ocorre entre o quarto e o 12º mês e a partir desta idade os gatos são sexualmente maduros. As fêmeas têm, por norma, o cio duas vezes por ano – na primavera e no outono. Nestes momentos ocorre a ovulação, acionada pelo ato sexual, o que significa que o animal está permanentemente disponível.

Como posso saber se o gato está com o cio?

Nos dias que antecedem o cio, os gatos mostram-se muito afetuosos e à procura de mimos, sendo também frequente rebolarem no chão. Perdem o apetite e raramente se dirigem ao comedouro. Ao entrarem efetivamente no cio mostram-se mais agressivos: elevam a cauda no ar e miam por um parceiro.

A intensidade do miar depende da raça e da personalidade do animal – enquanto fêmeas mais calmas passam por esta fase de forma menos agressiva, as fêmeas mais temperamentais são mais expressivas. Por vezes, dá-se uma descarga hormonal em forma de corrimento esbranquiçado. Para alguns gatos, a marcação de território é um fator de atração para um potencial parceiro. Ao ocorrer a copulação, a ovulação é desencadeada espontaneamente. A vida amorosa dos nossos gatos não deve ser descurada!

Caso a fertilização não ocorra, o ciclo é repetido – normalmente nove dias depois. A regra que estabelece que o cio ocorre duas vezes por ano não se aplica aqui. O animal pode ficar permanentemente com o cio. Também as fêmeas dedicadas à criação podem entrar em período fértil uma ou duas semanas após a gravidez.

Krolsheid bij een kat

Momentos de stress para o gato

A espera por um potencial parceiro sexual é uma fonte de enorme stress para as fêmeas – física e psicologicamente, pois o animal está permanentemente disponível. Necessidades básicas como a ida à caixa de areia ou a visita ao comedouro são esquecidas. O risco de tumores aumenta de forma significativa em animais que nunca engravidaram. Isto é especialmente verdade no caso de animais que não sejam usados para criação, embora o corpo entre num estado de cio permanente.

Krolsheid bij katten

E mesmo para os donos este é um período enervante e extremamente exaustivo... A isto soma-se o número potencial de descendentes. Um casal de gatos pode dar ao mundo até cerca de 80 milhões de gatinhos num período de dez anos! E a verdade é que nem todos de entre esta multidão de gatinhos serão suficientemente sortudos para encontrar um lar apropriado.

Esterilização

Se não pretende dedicar o seu gato à criação, o melhor é esterizá-lo o mais brevemente possível. O procedimento não é complicado e poderá ser levado a cabo pelo médico veterinário no espaço de uma hora. A esterilização evita não só o aparecimento de uma nova geração como, seguramente, do cio. Estará a evitar períodos de imenso stress, tanto para o animal como para si. O impulso reprodutor nos gatos é apenas isso: um instinto. Os gatos respondem instintivamente e, no que diz respeito à reprodução, dariam à luz uma nova ninhada várias vezes ao ano. No caso dos gatos, não existe uma relação emocional associada à possibilidade de terem descendência e certamente não perdem a oportunidade oferecida com o cio.

Se não quiser esterilizar o animal, existem métodos alternativos, como contracetivos que atuam, sobretudo, a nível hormonal. No entanto, nem todos evitam o período fértil.

As maiores felicidades para o gatinho e para o dono!

Os nossos artigos mais relevantes

Vacinas para gatos

Devo ter meus gatos vacinados? Se sim - contra o quê? Todas as informações sobre vacinas de gatos.

Doenças de pele nos gatos

Tanto o pelo como a pele têm importantes funções protetoras e revelam de imediato quando o seu gato tem algum problema de saúde.