5 bons motivos para adotar um gato adulto

adotar gatos adultos

Oh, é tão fofinho! É inegável: os gatinhos, pequenos e desajeitados, são tão irresistíveis que não hesitaríamos em trazê-los para casa de imediato. Mas alguma vez ponderou adotar um gato adulto? Descubra neste artigo cinco ótimos motivos para o fazer e porque razão os gatos mais velhos são mais gratos do que os mais jovens.

A idade traz sabedoria? No caso de algumas pessoas pode não ser verdade, mas no caso dos gatos, acredite, este ditado não podia ser mais certeiro. Os gatos mais velhos já não sentem o desejo de arranhar o sofá e o papel de parede, despejar o caixote do lixo ou aventurarem-se na caça noturna de ratos. Apreciam os momentos com tranquilidade, aguardando pacientemente pela comida e não precisam de muita atividade para desfrutarem do lar. A vivência quotidiana com gatos seniores é sem dúvida mais fácil e relaxada do que o quotidiano com um gatinho, que, levado por uma curiosidade infantil, põe tudo de pernas para o ar.

Se o que pretende oferecer um novo lar a um gato, não exclua um gato adulto do seu leque de possibilidades. Acredite, a adoção de um animal mais velho pode revelar-se bastante gratificante por diversos motivos. Descubra baixo cinco!

5 bons motivos para adotar um gato adulto

  • Sem surpresas!

    Com um gato adulto, não há surpresas: o peso e a estatura não vão mudar por aí além, ou seja, não tem que se preocupar se o animal cresce demasiado ou se fica demasiado gordo. Observe a cor e a sua estrutura da pelagem, perceba se o gato larga mais ou menos pelo e se é do género desportivo ou mais tranquilo. Com um gatinho, apesar das promessas do criador, as surpresa desagradáveis são possíveis, coisa que não acontece com um gato adulto.

    Outra vantagem: a personalidade do patudo já se encontra totalmente desenvolvida e não constitui qualquer mistério. Pode obter toda a informação de que necessita em relação ao carácter do seu novo companheiro junto do abrigo para animais ou numa associação protetora. Saberão dizer-lhe se o patudo prefere brincar ou estender-se confortavelmente no sofá, se prefere companhia ou resguardar-se quando há demasiada azáfama à sua volta. Descobrirá ainda tem preferência por mimos ou por viver de forma mais solitária. Assim, tem a oportunidade de escolher um gato que se adeque a si e ao seu estilo de vida, preparando-se simultaneamente para determinadas atitudes e idiossincrasias antes da grande mudança.

  • Mais tempo para mimos

    Passada a rebeldia da adolescência, passamos a dar mais importância aos momentos de relaxamento no sofá. A verdade é que o medo de perdermos seja o que for que está a acontecer nos deixa de preocupar e ficamos por casa. Isto tanto é verdade para nós, humanos, como para os nossos companheiros de quatro patas. Enquanto os gatinhos se distraem com qualquer coisa e sentem necessidade constante de explorar coisas novas, os gatos adultos tiram mais tempo para relaxar e receber mimos. Deitar-se no colo do dono e ser acariciado é uma das atividades favoritas destes gatos.

    Se também é adepto de passar tempo no sofá, a ler ou a ver televisão, ou caso seja hábito trabalhar bastante no computador em casa, é bastante recomendável adotar um gato adulto. Haverá melhor coisa do que acariciar o seu patudo e ouvir o seu relaxante ronronar. E quando quiser sair de casa não terá que se preocupar assim tanto. Os gatos adultos estão habituados a estar sozinhos, pois não se aborrecem tão depressa quanto os jovens gatinhos nem precisam de entretenimento constante.

  • Os gatos adultos conhecem as regras da casa

    Uma das maiores vantagens em adotar um gato adulto é o facto de estar já habituado à vivência numa casa. O animal usa a caixa de areia e por norma não faz as suas necessidades nos tapetes, na cama ou nos vasos das plantas. Em suma, criar um gato adulto é muito menos trabalhoso, ao contrário de um jovem gatinho, que ainda tem que aprender as regras da casa. Os gatos seniores já sabem que não se devem pendurar nos cortinados, nem arranhar os tapetes nem, ainda, correr por cima das mesas e das cadeiras à noite, quando o dono tenta dormir. Sabem também que não há comida à noite, pois existem horários fixos para comer, brincar, dormir e sair.

    Existem, claro, gatos adultos em abrigos para animais que receberam uma educação negligente  nas suas primeiras semanas de vida e que, apesar da sua idade avançada, precisam de aprender algumas regras. Por outro lado, os gatos adultos resgatados sentem-se de tal modo agradecidos por terem uma nova oportunidade que tentam portar-se bem. Não sentem necessidade de testar os limites do dono e depressa seguirão as regras impostas. Além disso, existem nos abrigos muito menos gatos mal-comportados do que se possa pensar. A verdade é que a maioria destes animais tem tal destino porque ou o dono se tem que mudar, tem um novo emprego, se divorcia ou morre – e não porque a educação do patudo foi um desafio tremendo.

  • Poupa dinheiro

    Normalmente, os gatos adultos (em especial ao início) constituem uma despesa menor do que gatinhos com apenas algumas semanas e que não tenham ainda sido vacinados nem examinados por um veterinário. Um gato com mais idade já foi vacinado, desparasitado e castrado ou esterilizado, conforme o caso. Ao adotar um gato num gatil, pagando uma soma simbólica, estará a poupar várias centenas de euros, que pagaria a um criador por um animal de raça.

    Se alimentar o seu patudo de forma saudável e apropriada às suas necessidades, proporcionando-lhe todos os cuidados e oportunidades suficientes para se exercitar, não deve recear as contas do veterinário.

  • Os gatos mais velhos passam mais tempo consigo

    Tal afirmação pode parecer confusa, pois é facto irrefutável que os gatos seniores já viveram grande parte das suas vidas. Porém, tendo em conta o tempo que o animal passa consigo, há algo de verdade nesta frase. Os mais velhos já perderam o hábito das excursões noturnas, preferindo manter-se quentinhos, junto dos donos. Mesmo durante o dia são bastante menos exploratórios do que os gatinhos, curiosos com tudo o que os rodeia. Até mesmo os gatos de exterior optam por, depois de uma certa idade, manter-se nas proximidades da casa. A possibilidade de ocorrência de algum acidente fica assim diminuída, ao mesmo tempo que os laços entre si e o seu gato são fortalecidos.

Precisa de mais motivos para adotar um gato adulto?

Como vê, adotar um gato adulto tem diversas vantagens. É uma excelente opção sobretudo para donos sem experiência e donos muito ocupados profissionalmente. Pessoas com estas características dão-se bastante melhor com um sénior do que com um gatinho recentemente separado da mãe e que ainda tem que aprender todas as regras de convivência entre gatos e humanos.

E ainda que os gatinhos sejam super amorosos, crescem bem mais depressa do que possa julgar. Em menos de um ano já estão totalmente crescidos e mostram que além de meigos são também caprichosos. Não é melhor saber desde o início o que o espera?

Os nossos artigos mais relevantes