Trabalhar em casa com um cão

uma mulher sentada a trabalhar ao lado do seu cão

O mundo está cada vez mais digital. Por isso, o número de pessoas que trabalham em casa está a aumentar, incluindo empregados por conta de outrem, freelancers e muitos trabalhadores independentes. Além disso, as medidas para conter epidemia do novo coronavírus fez com que muitas pessoas tenham que estar em regime de teletrabalho. E nesta situação, um patudo em casa pode ser um desafio. Mas com um bom planeamento e com as nossas ideias, trabalhar em casa com um cão torna-se muito agradável. Assim, leia as dicas abaixo e divirta-se com o seu patudo ao longo do dia de trabalho.

Passear é um bom começo

Quer trabalhar em casa com o seu cão? Vamos a isso, e para começar vamos passear. Invista o tempo que poupa nas deslocações para o trabalho num passeio mais longo com o seu cão. Assim, ele vai ficar satisfeito e, portanto, mais calmo. No verão, pode dar o passeio mais longo de manhã e assim, o passeio da tarde pode ser mais curto. Se a sua condição física e a do seu cão permitirem, pode começar o dia com uma sessão de jogging. Uma corrida matinal é saudável e benéfica para si, para o seu cão e para o trabalho. O ar fresco e o movimento permitem que se concentre melhor no trabalho e que o seu patudo gaste energia. Não só as pessoas que trabalham em casa como todos os donos e respetivos cães começam melhor o dia assim.

Um local confortável para dormir

Para si é importante trabalhar numa cadeira confortável. Para o seu cão é igualmente importante ter um local fixo e confortável para dormir no escritório caseiro. Se o habituar, ele vai perceber rapidamente que quando vai para esse local é para relaxar e que o seu dono não deve ser perturbado. Nichos ou jaulas dão ao cão a possibilidade de se distanciar do dono. No entanto, estas soluções são mais importantes para os cães que acompanham os donos ao escritório, do que para os que ficam em casa.
Tenha almofadas ou camas confortáveis à disposição do seu cão. Igualmente importante é escolher bem local onde o seu cão deve ficar enquanto trabalha. Se o seu patudo tiver tendência a ladrar quando alguma coisa se passa na rua, o local de descanso deve ser mais resguardado, por exemplo, longe da porta da rua. No entanto, o seu cão não deve passar o dia inteiro nesse local. Deixe-o andar pela casa e escolher outros locais para dormir se ele quiser. No caso de precisar de se concentrar e de que o seu cão fique mesmo quieto durante uma meia hora, pode treiná-lo a obedecer a uma palavra, como “sesta”. Nunca se esqueça de levantar a ordem para que ele possa andar outra vez pela casa.

Trabalhar em casa com um cão: o escritório é seguro?

Especialmente se tiver um cachorro ou um cão que goste muito de brincar, certifique-se que ele não pode morder nada que seja perigoso. Entre as coisas que representam um perigo para os cães estão os cabos do computador, da impressora e do telefone. No entanto, um tubo protetor de cabos resolve facilmente este problema. O seu patudo deve aprender desde o início que a área atrás do computador é uma zona proibida. O caixote do lixo também pode ser perigoso. Geralmente, estes caixotes não têm tampa, por isso o seu cão, com o seu olfato apurado, percebe rapidamente se está algo interessante lá dentro. Por isso, mantenha-o de baixo de olho. Caso ele tenha tendência a inspecionar o caixote, não deite para lá nada que ele possa engolir. É igualmente importante ter cuidado com borrachas, clips e rolos de fita cola que possam cair no chão.

Os cães adaptam-se a regimes de trabalho flexíveis?

São cada vez mais as empresas adotam regimes de trabalho em que os colaboradores trabalham um ou dois dias em casa. Nos restantes dias, o colaborador deve ir ao escritório da empresa. Este conceito de trabalho flexível é adequado se os cães puderem acompanhar o seu dono ao trabalho ou se o cão não ficar sozinho o dia todo. Existem, por exemplo, creches para cães, onde eles podem ficar enquanto o dono trabalha. Os cães são muito sociais e não devem ficar sozinhos mais de quatro ou cinco horas regularmente. Assim, mesmo que possa levar o seu cão para a empresa onde trabalha, é importante que pense em alternativas para o seu patudo, caso a sua situação laboral se altere.

Pausa do almoço: vamos passear!

Quem trabalha em casa tem, geralmente, maior flexibilidade de horário. Por isso, pode planear a sua pausa de almoço também em função das necessidades do seu companheiro de quatro patas. Se o passeio da manhã tiver sido curto, pode aproveitar a pausa do almoço para o compensar. E quem tiver uma mata ou parque nas proximidades pode fazer bom uso deles. Aí, os desportos caninos também são uma possibilidade. Por exemplo, pode jogar flyball ou fazer outros exercícios de lançamento. Estes são ótimos complementos ao passeio da hora da tarde. Assim, o seu peludo fica mental e fisicamente satisfeito. Se tiver o seu próprio jardim ou quintal também pode usar este espaço para espairecer.

Treino de 5 minutos

A maioria das pessoas que trabalha ao computador tem pequenas quebras de produtividade. Nessas alturas, em vez de comer um chocolate ou de ver vídeos divertidos, pode fazer uma pausa e treinar o seu patudo. Assim, dará melhor uso ao seu tempo. Pode treinar o seu cão a dar a patinha ou a rebolar. Caso o seu cão não se interesse muito por estes truques, pode esconder algumas guloseimas pela casa para que ele as encontre. Pode ainda fazer exercícios de obediência básicos, como “fica” quando lhe atira um brinquedo. Assim que disser “vai” ele pode ir buscar o brinquedo para lho dar. Existem imensas brincadeira que pode fazer com o seu cão que são ao mesmo tempo atividades de obediência. Deve variar as atividades regularmente.

Quais são os brinquedos para cão adequados quando está a trabalhar em casa?

Ao brincar com o seu cão está a divertir-se e a fortalecer o vínculo que tem com ele. No entanto, se trabalha em casa, o seu cão deve ter como se entreter sozinho. Por isso, deve ter vários brinquedos de inteligência à mão. Por exemplo:

  • Brinquedos de inteligência em que o cão é recompensado com bolinhas de ração secaapós pressionar, puxar ou manipular partes do brinquedo.
  • Tapetes olfativos para cães farejadores.
  • Bolas recheáveis, que pode encher com bolinhas de ração seca. Assim, o cão entretém-se a perseguir a bola, no entanto, este brinquedo faz algum barulho.
  • Bonecos de peluche

Certifique-se que o seu patudo não destrói nenhum brinquedo para que não engula alguma parte. Para cães que gostam particularmente de roer, existem snacks de roer inofensivos.

Trabalhar em casa com um cão: se o cão gosta muito de roer

Muitos cães gostam muito de roer coisas. Isto deve-se à sua necessidade de mastigar, mas também tem um efeito calmante. Assim, tenha alguns itens para roer em casa, que lhe possa dar em caso de necessidade. Vai ter uma vídeo conferência dentro de minutos? Um telefonema importante? Dê ao seu cão algo para roer momentos antes. Por exemplo, snacks de produtos naturais secos. Existe uma grande variedade de snacks secos de vaca, que os cães roem com muito gosto. Ossos especiais para cães ou para higiene oral são igualmente adequados. No entanto, deve evitar que o seu cão engula bocados muito grandes. Para cães com tendência a engolir a comida sem mastigar, pode dar-lhe snacks grandes ou grossos e tirar-lhos quando estiver a acabar. Uma boa alternativa para estes cães são os brinquedos de borracha natural que pode encher com saborosos snacks ou comida húmida para cães.

Como resistir ao seu olhar pedinchão

Está concentrado a trabalhar e o seu patudo olha-o fixamente com uma bola na boca? A mensagem é clara: Brinca comigo! Se ceder logo, vai ser interrompido frequentemente. Por isso, mesmo que seja muito difícil para si, mande o seu cão voltar para o seu lugar de descanso. O melhor é que determine quando começa e termina o momento de brincadeira ou treino, não permitindo que o seu cão altere o horário. Planeie as atividades de forma a que o seu patudo satisfaça as suas necessidades de movimento e entretenimento. Também as pausas grandes e pequenas devem ser pensadas de acordo com as necessidades do seu cão. Por exemplo, os cachorros devem ir à rua a cada uma a duas horas, ainda que o passeio possa ser curto. Os mais velhos devem ir à rua para fazer as suas necessidades, pelo menos de 5 em 5 horas.

Desejamos-lhe que se divirta muito com o seu cão e um bom trabalho em conjunto!

Os nossos artigos mais relevantes