10 dicas para tirar fotos perfeitas de cães

tirar fotos ao seu cão com o telemóvel

“Say cheese!” Mandar os cães irem para o local com a luz certa e fotografá-los no seu melhor ângulo não é assim tão fácil. Descubra aqui como pode motivar o seu cão para uma sessão fotográfica e que dicas profissionais deve ter em atenção para obter uma boa fotografia.

Porque é que as fotos de cães são tão populares?

Os cães têm um lugar especial na vida dos seus donos humanos e isso aplica-se igualmente ao seu lugar no mural das fotografias. Afinal, nós fotografamos quem gostamos para os recordar, trazer à memória momentos felizes e para partilhar com amigos e familiares. Assim, não é de espantar que os cães e os gatos, a seguir aos próprios filhos, sejam das fotografias mais populares. Mas os cães, tal como as crianças, têm geralmente coisas melhores para fazer do que ficarem quietos para tirarem uma boa fotografia. E antes que o fotógrafo atrás da lente possa apertar o botão, o cão já se foi embora e a bela composição da fotografia desapareceu.

O que é preciso para tirar uma boa fotografia a um cão?

Para tirar uma boa fotografia ao seu patudo, precisa antes de tudo de paciência. Mas mesmo a maior das paciências pode-se esgotar. Por exemplo, se o cão não parar quieto, as fotografias ficarem desfocadas, a luz estiver muito escura, ou se na fotografia só aparecer a cauda do cão. E também se o equipamento não cooperar ou o cartão de memória estiver cheio. Por isso, antes de se irritar e atirar a máquina outra vez para o armário, leia as seguintes 10 dicas profissionais.

Não se preocupe: para tirar uma fotografia perfeita a um cão, não precisa de ser um fotógrafo experiente. Também não precisa de equipamento fotográfico escandalosamente caro. Se seguir estas dicas sobre a preparação correta, configuração adequada da máquina, criação de boas condições de iluminação e os melhores formatos e perspetivas, poderá tirar fantásticas fotografias. Mesmo com o seu smartphone ou com uma pequena máquina compacta.

Dica 1: Uma boa preparação

Quando vemos um cão a correr cheio de energia pelo campo, o seu pelo a brilhar à luz do sol ou o seu irresistível olhar pedinchão, sentimos o impulso de captar imediatamente esses momentos com a máquina fotográfica. Para que isso seja possível no futuro, é importante que se prepare um pouco para o seu novo hobby. Pois se primeiro precisar de ver como é que a máquina funciona, como se ativa o modo adequado e ou como a exposição é otimizada, vai perder os melhores momentos.  Independentemente de querer tirar uma fotografia ao seu cão com uma máquina fotográfica SLR, uma câmara compacta pequena ou até mesmo com o seu smartphone, o importante é que esteja à vontade com as funções básicas do seu aparelho. Pois, a mais cara e melhor máquina fotográfica é inútil, se o fotógrafo não conseguir trabalhar com ela.

Assim, se não quiser tirar fotografias só com o telemóvel e preferir usar também uma máquina digital compacta ou SLR, deve pelo menos saber onde pode ajustar as configurações automáticas, como modo retrato, modo desporto ou a função de disparo contínuo. Se quiser ir um pouco mais longe, deve dedicar-se a compreender melhor os termos técnicos, como velocidade do obturador, sensibilidade ISO e abertura. Eventualmente, o que parecer complicado ao início, torna-se mais fácil com um pouco de prática. Em pouco tempo vai conseguir dar às suas fotografias um toque especial. Mas mesmo se só tiver um smartphone à mão, vale a pena examinar com atenção as funções da máquina integrada no telemóvel. Se, na sua opinião, estas forem demasiado limitadas, existe uma variedade de boas aplicações que expandem as possibilidades das fotografias.

Dica 2: Localização e escolha do tema

Pelo menos tão importante como um certo conhecimento básico das funções da câmara é planear como e onde gostaria tirar fotografias ao seu cão. Assim, se pretende tornar-se um melhor fotografo, deve planear sessões fotográficas com o seu cão. Dessa forma, pode experimentar calmamente as diferentes configurações da máquina, diferentes perspetivas e formatos. Deve igualmente tirar as inúmeras fotografias com telemóvel no dia a dia.

O melhor é começar num local mais afastado, para que carros, motos ou outros cães e pessoas não o perturbem a si, nem ao seu cão. Por exemplo, um relvado grande e isolado, um campo aberto ou a margem de um rio são bons locais para fotografar. Pois mesmo que o seu cão seja como modelo o centro da fotografia, a paisagem também é decisiva. Um plano de fundo confuso com carros, pessoas, um prédio alto feio ou postes de eletricidade pode estragar a melhor fotografia do seu cão. Por outro lado, fotografias dentro de apartamentos geralmente são mais difíceis. As condições de iluminação são piores e, portanto, exigem um pouco mais de prática. Assim, quem preferir fotografar o seu cão em casa, deve, se possível, leva-lo para o seu jardim e fotografa-lo junto a arbustos ou plantas.

husky puppy met camera

Dica 3: Motivação e o momento certo para o seu cão

Finalmente encontrou o local perfeito para sua primeira sessão fotográfica do seu cão. Possivelmente a alguns quilómetros de casa e agora o seu cão faz greve? Esta é uma situação comum, porque qual é o cão que está interessado em tirar belas fotos de si mesmo? É muito mais emocionante investigar a zona, correr pelo campo ou perseguir um coelho. Quem tem um cão que conhece os comandos básicos, como senta, caminha ou fica, claro que terá a tarefa muito mais facilitada. No entanto, a expressão do seu cão nas fotografias vai revelar se ele estava desejoso de ir fazer uma coisa completamente diferente e só obedeceu ao senta relutantemente.

  • Como evitar um olhar desmotivado

    • Antes da sessão fotográfica, deixe seu cão fazer as suas coisas e que ele brinque um bocado. No entanto, não o deixe exagerar, para que ele não fique muito ofegante durante a sessão. O exercício deve o suficiente para satisfazer as suas necessidades básicas de movimento e para aderir ao seu projeto com a concentração e curiosidade necessárias.
    • Deixe que o seu cão faça de uma pausa depois de comer, para que faça a digestão com calma, e que faça uma soneca e planeie o seu projeto fotográfico para mais tarde.
    • Basicamente, se o seu cão está fisica e mentalmente satisfeito, se sabe que leva a sério as suas necessidades e lhe dá a oportunidade de se divertir de diversas formas, ele estará mais disposto a trabalhar consigo e a agradá-lo.
    • Para que seu cão ainda se divirta na sessão fotográfica depois da décima fotografia, deve ter alguns snacks ou seu brinquedo favorito no bolso. Se o seu cão perceber que é recompensado pela sua participação com guloseimas, festinhas ou com o seu brinquedo favorito, de certeza que vai pousar para a camara ainda com mais entusiasmo.
    • Termine a sessão assim que notar que o seu cão já não se está a divertir ou que está a ser demais. Elogie-o outra vez e dê-lhe uma guloseima por se ter portado tão bem até esse momento. Assim, ele vai ficar contente quando pegar na máquina num outro dia.

Dica 4: Muita luz para fantásticas fotografias de cães

A exposição correta à luz é fundamental para tirar fotografias. Muitas fotografias saem mal porque a luz é insuficiente. Para iniciantes, é aconselhável tirar as fotografias no exterior e com um céu limpo. De maneira geral, essas fotografias vão ficar muito mais agradáveis e naturais do que as tiradas dentro de um apartamento.

A luz do sol no exterior realça não apenas as cores da natureza, mas também o pelo do seu modelo canino. Na maioria das vezes, as imagens ficam mais nítidas, mesmo se seu cão estiver em movimento, porque a luz solar natural permite tempos de exposição mais curtos.

Mas cuidado: é melhor evitar a luz solar muito forte, por exemplo, o sol escaldante do meio-dia no verão, pois não só é muito quente para o seu querido peludo, mas também muito forte para a maioria das máquinas. As cores nas fotografias ficam frequentemente sem vida e a luz extrema cria sombras indesejadas.

A melhor hora para tirar fotografias ao ar livre é, portanto, de manhã cedo ou ao fim da tarde, quando a luz está mais suave e a maior predominância dos tons vermelhos proporciona cores quentes e sombras suaves.

Obviamente, fotografias com céu nublado, nevoeiro ou com nuvens carregadas também são muito interessantes. Quanto mais escuro o céu ou a área envolvente (isso também se aplica a fotografias numa floresta com muitas sombras), mais luz a máquina deve conseguir captar quando tira uma fotografia. Nesta situação, se estiver a tirar fotografias com uma boa máquina compacta ou uma SLR tente aumentar a velocidade do obturador (por exemplo, 1/320), a abertura (por exemplo, 2,8) ou o valor ISO.  Se tiver dúvidas, tente configurações diferentes. Com um pouco de prática, rapidamente vai descobrir em que modo obtém os melhores resultados.

Dica 5: Olhos nítidos, fundo desfocado

Os cães têm um olhar irresistível e também o queremos ver nas fotografias. Por isso, especialmente em retratos é essencial que os olhos fiquem muito nítidos. Deve ser visível um reflexo de luz nos olhos, por isso, idealmente o olhar do cão deve ser direcionado para a fonte de luz. Para tirar retratos aproxime-se o mais possível do cão e foque com a lente da máquina nos seus olhos. Ainda se nota mais o seu olhar e o bonito focinho quando o fundo está desfocado.

Para todos os que ainda não se atrevem a tirar fotografias com modo manual, mas que ainda assim querem tirar retratos bonitos aos seus cães, o modo retrato, que é fácil de configurar na maioria das máquinas digitais (geralmente este modo tem o desenho de uma cabeça) é o mais recomendado. Também muitos smartphones trazem a possibilidade de tirar retratos com fundo desfocado. Se não tiver esse modo no seu smartphone, também poderá instalar aplicativos correspondentes para reduzir a profundidade de campo. Se o seu smartphone não tiver esta opção, pode fazer o download de aplicações que reduzem a profundidade de campo. Ou pode desfocar o fundo posteriormente com um programa de edição de imagens ou uma aplicação.

Dica 6: O modelo canino ao nível dos olhos

Se não tem um Dogue Alemão em casa, é provavelmente significativamente mais alto do que o seu amigo de quatro patas. Portanto, se estiver a fotografar em pé, vai inevitavelmente fotografar o seu cão visto de cima. No entanto, essa perspetiva não é recomendada para fotografar animais, porque fotografias realmente boas de animais são mais persuasivas se nos dão a perspetiva do animal. O objeto das fotografias é o cão e, portanto, deve sem dúvida posicionar-se ao nível dos seus olhos. Pode sentar-se, ajoelhar-se ou pôr o seu cão numa posição elevada, por exemplo, num tronco de árvore, numa rocha ou numa pequena inclinação.

As proporções do seu cão dificilmente ficarão distorcidas numa fotografia horizontal. Naturalmente com cães pequenos, como um Chihuahua, pode também pode experimentar uma perspetiva de baixo, deitando-se no chão com a máquina e tirar as fotografias ao seu cão anão de baixo. É assim que um miúdo parece grande nas fotos!

tips voor de perfecte hondenfoto

Dica 7: Assim se tiram bons retratos

Aproxime-se, posicione-se ao nível dos olhos e foque o olhar do cão enquanto o fundo se desfoca. Estas dicas descritas nos pontos 5 e 6 são particularmente importantes para tirar retratos. Um efeito muito popular para tirar retrato é obter uma profundidade de campo baixa através a uma abertura de diafragma grande, pois o modelo, seja ele de duas pernas ou quatro patas surge ainda mais destacado em primeiro plano. Configurações manuais apropriadas, como por exemplo, um número f de 1.8 ou o modo retrato vão ajudá-lo. Basicamente, os olhos, orelhas e focinho devem ficar nítidos em retratos de cães e tudo o resto pode ficar desfocado.

Mas consegue tirar bons retratos mesmo que seu cão não olhe diretamente para a máquina. Muitas vezes conseguem-se retratos muito interessantes e nobres ao captar o rosto do cão numa perspetiva lateral, quando ele olha em direção ao infinito, mas deve certificar-se que existe uma certa distância entre os seus olhos e a moldura da foto. Deve haver sempre mais espaço do lado para onde o seu cão olha, do que no outro lado da fotografia. Acima de tudo o seu cão não deve ficar exatamente no meio. As fotografias ficam mais interessantes quando o motivo em primeiro plano está ligeiramente desviado para um lado. Para obter esta composição, pode dividir mentalmente a imagem em duas linhas horizontais, duas verticais e em nove retângulos de igual tamanho (algumas máquinas apresentam grelha no écran). Nos retratos, o rosto do seu cão deve estar próximo do cruzamento de duas linhas.

Truques para chamar à atenção do seu patudo

Os retratos verdadeiramente atraentes são as que o cão olha diretamente para a máquina e o seu olhar fiel é captado de frente. Claro, é mais fácil falar do que fazer, porque muitas vezes a curiosidade dos patudos fazem com que eles olhem para todos os lados, menos para a camara. Mas existem alguns truques que pode usar para chamar a atenção do seu cão. Se o seu cão tem um treino de obediência básica, pode conseguir a sua atenção com a ajuda de ordens específicas, mas mesmo assim não é garantido que ele o olhe diretamente após o senta ou fica.

Outro truque é mover guloseimas na direção da lente da máquina, no entanto, alguns cães são tão gulosos que se babam para a máquina, o que, claro, quer evitar. A melhor alternativa é usar uma sons que o seu cão ainda não conhece e que atraem a sua atenção. Podem ser, por exemplo, ruídos de animais desconhecidos, que pode imitar ou tocar através de uma aplicação do smartphone. Se o seu cão ouvir barulhos estranhos, vai provavelmente olhar atentamente na direção de onde vieram, e só precisará de pressionar o botão no momento certo.

Retratos laterais

Mas pode tirar bons retratos ao seu cão mesmo que ele não olhe diretamente para a máquina. Conseguem-se retratos muito interessantes e nobres ao captar o rosto do cão numa perspetiva lateral, quando ele olha em direção ao infinito. Neste caso, deve certificar-se que existe uma certa distância entre os seus olhos e a moldura da foto. Deve haver sempre mais espaço do lado para onde o seu cão olha, do que no outro lado da fotografia. Acima de tudo o seu cão não deve ficar exatamente no meio. As fotografias ficam mais interessantes quando o motivo em primeiro plano está ligeiramente desviado para um lado. Para obter esta composição, pode dividir mentalmente a imagem em duas linhas horizontais, duas verticais e em nove retângulos de igual tamanho (algumas máquinas apresentam grelha no écran). Nos retratos, o rosto do seu cão deve estar próximo do cruzamento de duas linhas.

Dica 8: Fotografe o seu cão em ação

Fotografias em que o seu cão está a correr ou a saltar são particularmente dinâmicas. Se o fotógrafo conseguir captar numa fotografia o rosto do cão a correr na sua direção, descobrimos caretas no nosso patudo que, de outra forma, nos passariam despercebidas. Mas é sabido que é difícil focar e fotografar cães em movimento. Os contornos ficam facilmente desfocados, a fotografia fica tremida ou o momento crucial perde-se, por exemplo, em fotografias de saltos, o instante em que o cão está com as quatro patas no ar.

Para captar movimentos rápidos com grande precisão, é importante que a velocidade do obturador seja a mais rápida possível. Em modo normal, a máquina precisa de um momento para se ajustar à luz ambiente, focar e captar a imagem, mas com um número f alto (entre f3.2 e f4.5), ela responde imediatamente. O problema é que, consequentemente, a máquina tem pouco tempo para captar a luz. Para resolver este problema, também terá que ajustar o ISO da sua máquina.  Às vezes, é preciso algum tempo e prática para encontrar a proporção certa entre a abertura do diafragma e o ISO e obter as melhores fotografias de movimento.

Felizmente, a maioria das máquinas digitais e smartphones atuais têm modos que facilitam muito a captura de movimentos. Por exemplo, pode escolher o modo de desporto ao mesmo tempo que tira fotos em modo contínuo. Quando o seu cão estiver a brincar e a correr com todo o seu coração num campo ou num parque para cães, mantenha-se com a máquina na mão. Mesmo que demore algum tempo a escolher as melhores fotografias da enorme quantidade que tirou, vale a pena: porque no meio de tantas fotografias, é garantido que numa captado o momento perfeito do seu cão em ação.

Dica 9: O estilo certo para o seu modelo canino

Queremos ficar bonitos nas fotografias, e isso também se aplica aos nossos modelos animais. Um cão com o pelo descuidado e sem brilho, que tem ramelas ou restos de comida colados ao focinho não é certamente um bom modelo. Antes de ir buscar a máquina, vá buscar uma toalha e uma escova. Limpe o focinho do seu cão, tire a baba e os restos de comida e escove-lhe o pelo, dando ao seu patudo, especialmente aos que têm pelos compridos, um brilho especial que se vai ver nas fotografias. É claro que, por exemplo, também pode tirar-lhe a coleira e substituí-la por bonito lenço para cães. Dê atenção aos detalhes e pense de antemão com que aspeto quer fotografar o seu cão, dar destaque à sua beleza natural ou talvez pô-lo catita com belos acessórios? Experimente como gosta mais e o que melhor combina com o caráter do seu cão.

Dica 10: A prática faz a perfeição

Agora já conhece várias dicas para colocar o seu cão na posição perfeita, mas claro que na prática a teoria pode não funcionar como o esperado. Não desista logo, afinal, ninguém nasce ensinado! De acordo com os seus conhecimentos anteriores, talento, equipamento da fotográfico e modelo canino, pode precisar de um pouco de tempo para alcançar a qualidade que deseja para as suas fotografias. Não ponha pressão sobre si ou sobre o seu cão. O mais importante ao fotografar é que os dois se divirtam, pois isso vai-se notar e tornar as fotografias do seu cão mais bonitas.

E assim esperamos que se divirta muito a fotografar o seu grande amigo peludo!

Os nossos artigos mais relevantes