Mudança de casa com gatos

como mudar de casa com gatos

Sejam gatos de exterior ou de interior, estes felpudos adoram ter um território próprio. Aqui eles fazem as suas rondas diárias, defendem-no contra invasores, se necessário, e sentem-se confortáveis nos seus recantos favoritos. Quando os donos de gatos estão prestes a mudar de casa, surge a pergunta: como se faz isso sem ficar com remorsos? Leia as nossas dicas!

O novo lar: a busca de casas e apartamentos

Ter um bom plano é meio caminho andado para que tudo corra bem: sabendo que está para mudar de casa, deve preparar o seu gato para a mudança, desde o início. Porém, se vai para uma casa arrendada, vai precisar do consentimento do proprietário para ter o felpudo consigo. Procurar um apartamento tendo um companheiro animal pode limitar a sua escolha. Se vai mudar para outro tipo de situação que lhe dá mais autonomia, nesse caso recomendamos que procure um apartamento térreo numa área com pouco trânsito. Obviamente, todos estes planos podem ser descartados se, por exemplo, vai mudar para o apartamento ou casa do seu companheiro. No entanto, deve sempre garantir a autorização do proprietário do imóvel, relativamente à permanência do animal.

A preparação certa

Se a nova casa se situar longe, provavelmente terá de planear a mudança para um fim de semana. No entanto, se estiver a poucos passos de distância, muitos tendem a fazer a mudança gradualmente e vão alternando durante algum tempo entre uma casa e outra, para suavizar as alterações. Se arrumar os seus pertences particulares em caixas, os gatos não terão problemas com os muitos recipientes de papelão. Pelo contrário: muitos gostam de brincar com as caixas. Mas tenha cuidado para não deixar nada em posição que possa causar danos ao gato. Esta recomendação também se aplica a espelhos ou utensílios de costura encostados na parede, que normalmente estariam num armário. Aconselhamos que deixe o trepador do gato e mobiliário do mesmo montado até ao dia de entregar a casa antiga e que mantenha todos os rituais como de costume. Isso proporciona segurança ao bichano num momento de stress.

Decoração da nova casa

Configure a mobília e decoração do novo apartamento de maneira amigável para o gato: se for o caso, proteja a varanda com uma rede de proteção para gatos – tenha em conta que para fazer isso também é necessário ter o consentimento do proprietário. Preste atenção a possíveis fontes de perigo e, se necessário, aplique uma proteção de janelas basculantes. Se vai mudar de casa com alguém que também tem um gato, poderá antecipadamente trocar “cheiros” através das mantas de cada animal.

Auxiliares para uma mudança mais tranquila

Uma mudança traz sempre muita agitação, sem dúvida. Por isso, deve estar preparado para o nervosismo do seu gato – ele vai cirandar de um lado para o outro e miar mais. Outros arranham portas. Tente emanar serenidade, porque se o dono parecer tenso, o bichano vai sentir isso. Há alguns auxiliares anti-stress para gatos que podem facilitar o período da mudança. Estes incluem, por exemplo, vaporizadores de feromonas para ligar à corrente, sprays de ambiente ou Zylkene. Também há alimentos secos especiais, florais de Bach para gatos e pastas anti-stress que podem aliviar a mudança de casa e os primeiros momentos na nova casa. Adquira os respetivos produtos algumas semanas antes da mudança, já que alguns deles levam algum tempo a desenvolver os seus efeitos calmantes.

O dia da mudança

Provavelmente o dia da mudança vai ser agitado. É possível que haja muito barulho de furar e aparafusar. Se tiver um sítio onde deixa o seu gato, será boa ideia deixá-lo novamente nesse espaço durante o dia da mudança. Caso contrário, tranque o bichano num compartimento, onde poderá colocar o que lhe é familiar, como a manta dele, o poste arranhador, a caixa de areia, o comedouro e bebedouro.

Se a mudança demorar dois dias, poderá deixar o gato circular por outras divisões da casa nesse período. Se possível, durma com ele no mesmo espaço. Só mesmo quando a casa antiga estiver pronta para ser entregue é que leva os utensílios do gato e o próprio gato para a casa nova. Use uma caixa de transporte segura para levar o animal e não coloque a mesma juntamente com a carga na carrinha de mudanças. O seu gatinho fica mais calmo se estiver perto do dono.

Pós-mudança

Basta passar de A para B juntamente com a família e o gato por norma habitua-se rapidamente ao novo lar. Coloque o mobiliário do gato e o poste arranhador num local semelhante ao de antes. Se estava na sala, também deve colocá-lo na sala da nova casa. A maioria dos gatos adora ter boa visibilidade, por exemplo junto da janela. Os WCs para gatos devem estar num lugar tranquilo, portanto, distantes de colunas de som. Comedouro e bebedouro devem ser colocados num sítio afastado da caixa de areia, e o melhor é colocar pelo menos dois bebedouros em locais diferentes.

Se vai mudar de casa com um novo companheiro ou um companheiro e a família dele, o desafio para o seu bichano é ainda maior. E esta alteração também se aplica se já existem animais de estimação a morar no novo apartamento. Nesse caso - e também no caso de haver crianças pequenas na nova casa - primeiro deixe o gato explorar um compartimento e descansar aí. Esta também é a melhor solução para gatos tímidos. O seu amigo de quatro patas vai sentir-se à vontade com os móveis ou tapetes que conhece, pois o cheiro é-lhe familiar. Portanto, deve equipar o “primeiro compartimento de conhecimento” com o maior número possível de objetos que o gato reconhece.

Dias seguintes à mudança

Nos próximos dias o seu bichano vai explorar o novo território, passo a passo. Alguns gatos ficam escondidos durante alguns dias - por exemplo, num nicho dum armário ou debaixo da cama. Não faça nada, deixe-o decidir quando ele estará pronto para descobrir o novo ambiente. Os gatos idosos, em particular, costumam levar mais tempo a adaptar-se à mudança. Isto torna-se ainda mais evidente quando os seus sentidos enfraquecem e os gatos ouvem e vêem menos bem. Dê todo o tempo necessário ao velhote – ele vai acabar por ganhar confiança. Os gatos jovens e mais confiantes podem fazer um tour de descoberta por todo o apartamento. Mas não se surpreenda se também eles jogarem pelo seguro, de início, e se esconderem.

Deixar os gatos de exterior ir à rua

Os gatos de exterior devem habituar-se ao novo lar antes de poderem explorar o seu novo território, porque o risco de fugirem é muito elevado nos primeiros dias após a mudança. Este risco aumenta se a mudança foi para apenas algumas ruas de distância. Nestes casos, o bichano pode tentar voltar ao seu antigo território. Depois do gato aceitar a sua nova casa e se sentir bem nela, pode aventurar-se na rua pela primeira vez. Inicialmente, deixe-o ir apenas por um curto espaço de tempo e chame-o de volta atraindo-o com snacks ou ração. Quando verificar que o gato já está ambientado ao novo espaço, já poderá ir à rua sem vigilância. Nem todos os gatos mantêm uma ligação ao seu antigo território. Após um mês no novo espaço, a maioria dos felpudos está pronto para começar a explorar.

Se na casa nova é impossível deixar o gato ir à rua, isto pode levar os gatos de exterior a manifestarem alguns problemas comportamentais. Nestes casos, o dono deve pelo menos proporcionar ao gato uma varanda segura. Deve decorar a nova residência de forma variada, do ponto de vista do gato, e deve arranjar tempo para brincar com ele diariamente. O treino com clicker também pode trazer um equilíbrio que será bem-vindo no novo lar.

Dicas para uma mudança de casa tranquila com o seu gato

  • Ter um compartimento de refúgio durante o período da mudança
  • Transportar o gato para a casa nova é a última coisa a fazer
  • Dar muito tempo para o animal se habituar ao novo espaço
  • Usar auxiliares como Zylkene ou sprays de feromonas pode ter um efeito calmante
  • Não deixar os gatos de exterior irem à rua na primeira semana na casa nova
  • Ambientar lentamente o gato a novos parceiros de casa

Os nossos artigos mais relevantes

Viajar de carro com gato

Para animais sensíveis como os gatos, mudar de um local para outro é sinónimo de stress. Os sons e os cheiros podem perturbá-los.

Mudança de casa com gatos

Os gatos não gostam de mudanças, são animais de rotinas e territoriais. Se está a pensar mudar de casa, leia as nossas dicas de como o fazer.