Peitoral ou coleira?

Peitoral ou coleira – qual a melhor opção para o meu cão?

Peitoral ou coleira – qual destes acessórios é o mais apropriado para os cães? Este é um assunto que divide o mundo canino, mas é mais do que uma questão de fé. A verdade é que optar entre peitoral ou coleira depende de inúmeros fatores.

Objetivo do peitoral e da coleira

Tanto um como o outro acessório têm o mesmo objetivo: combinados com uma trela permitem-nos guiar, controlar e manter os nossos cães longe de perigo. De acordo com a personalidade e temperamento do patudo e do dono, serão diversas as forças a exercer pressão na trela, peitoral e coleira. E é precisamente aqui que reside o busílis da questão.

Saúde

Tal como o nome indica, uma coleira é colocada em redor do pescoço do cão. Ao puxar a trela, a força atua diretamente no pescoço e garganta do animal – local do corpo onde se localizam órgãos importantes, como a tiroide, a laringe, a traqueia e ainda vasos sanguíneos. Portanto, ainda que a coleira dê ao dono oportunidade para agir de forma mais vigorosa, aumenta o risco de magoar o patudo. Alguns estudos recentes demonstram que a violência a longo prazo contra a coluna vertebral e a tiroide pode estar na origem de inflamações crónicas.

Um peitoral atua nas zonas do peito e do dorso do seu companheiro de quatro patas. A força é melhor distribuída, os passeios diários são mais gentis e menos incómodos para o cão. Por outro lado, um peitoral pouco apropriado pode comprometer o movimento natural das omoplatas e a locomoção do animal.

Treino

A ação do peitoral ou da coleira deve ser tão mínimo quanto possível, o que apenas se proporciona quando dono e cão comunicam um com o outro através de impulsos e não de puxões. Tudo isto requer bons treinos, em particular se o cão for particularmente ativo. A eficácia tanto da coleira como do peitoral dependerão do facto de o animal ter sido ou não treinado e do nível de prudência do dono. Se cada passeio se transformar num teste de força é recomendável investir numa boa escola de treino para cães ao invés de adquirir uma coleira ou peitoral mais resistentes!

O acessório certo

Independentemente de optar por uma coleira ou peitoral: qualquer um deve ser adaptado à idade, peso e tamanho do seu patudo.

Um peitoral, por exemplo, deve ficar cerca de um palmo abaixo do cotovelo e em nenhuma circunstância roçar diretamente por debaixo das axilas. Além disso, o material não deve pressionar o esterno.

As coleiras estão disponíveis em inúmeros tamanhos diferentes e fabricadas em materiais diversos. Devem ser leves, mas ainda assim estáveis e flexíveis. As fivelas facilitam a colocação e ajuste ao pescoço do cão.

Desejamos-lhe a si e ao seu companheiro de quatro patas os melhores e mais divertidos passeios!

Os nossos artigos mais relevantes