5 boas razões para adotar um cão adulto

duas mãos a fazerem festinhas a um cão

Sejamos honestos: quase todos os amantes de cães desejam ter um cãozinho fofinho. Cães adultos, que provenham de um canil ou de uma associação de proteção de animais, têm geralmente poucas hipóteses de serem adotados com sucesso face à fofura dos cachorrinhos mais pequenos. É uma pena, porque a adoção de um cão mais velho tem muitas vantagens. Neste artigo pode descobrir quais são essas vantagens e por que razão muitos dos preconceitos que temos contra cães adultos estão errados.

Os cães adultos já não se deixam moldar, têm mais dificuldade em se integrar numa nova família, são difíceis de treinar e ficam doentes frequentemente. Esses são os preconceitos que muitas pessoas têm presente quando pensam em adotar um cão mais velho. No entanto, estas ideias costumam ser infundadas. Em vez disso, morar com um cão adulto é geralmente menos complicado e mais descontraído do que o esperado. Mas porquê? As cinco razões abaixo explicam por que razão vale a pena comprar um cão adulto e como estes cães são uma mais valia para toda a família.

5 motivos para adotar um cão adulto

  • Sabe o que leva no momento da compra

    Para poder ter uma ideia de como o seu amigo peludo se vai desenvolver, quais serão as suas características, qual será a cor do seu pelo e quão ativo e saudável ele será na velhice, tem de recolher muitas informações sobre os seus pais e avós. Mas mesmo que estude o pedigree, que se informe sobre características típicas da raça e que fale com o criador, mantêm-se alguma incerteza.

    Por outro lado, cães mais velhos dificilmente mudam muito. A personalidade do seu novo amigo de quatro patas está, geralmente, estabelecida e não há razão para recear desenvolvimentos inesperados. No momento da compra, pode ver, por exemplo, se o cão é muito ativo, quanto pelo perde, se tem tendência para ter peso a mais ou se desenvolveu problemas nas articulações. Logo na primeira visita percebe como o cão reage a si, se ele permanece calmo e relaxado ou, pelo contrário, se parece tímido ou nervoso.

    Naturalmente, e tanto quanto possível, deve informar-se sobre o passado do cão. Mas, além disso, com um pouco de empatia, pode observar as tendências, idiossincrasias e preferências do seu futuro companheiro e preparar-se de acordo com elas.

  • Cães mais velhos conhecem as regras

    A preocupação de que cães adultos, sobretudo os que foram parar a canis, são difíceis de criar e têm maus hábitos é, geralmente, injustificada. Obviamente, também existem casos em que os donos anteriores não conseguiram educar o cão e tiveram de o entregar por causa do seu mau comportamento. No entanto, a maioria dos cães adultos que aguardam um novo lar num canil, associação ou outra organização, foram entregues devido a mudanças na vida pessoal ou profissional do dono. Situações como divórcio, mudança de casa, novo emprego ou morte são muitas vezes a razão da entrega.

    Portanto, regra geral, o cão já aprendeu as regras mais importantes para viver com pessoas. Está treinado, sabe que a comida só está disponível em horários fixos e dorme durante a noite. Idealmente, já interiorizou os aspetos básicos do treino de comportamento e obedece a ordens básicas como “senta”, “fica” ou “caminha”.

  • Cães mais velhos são gratos e gostam de aprender

    É claro que, às vezes, os cães adultos também precisam de ser educados. Dar a melhor educação a um cachorro, é inútil se esta não tiver continuidade e se não for mantida de forma consistente. Algumas raças de cães notam imediatamente quando o seu dono se torna descuidado e aproveitam-se essas fraquezas sem hesitações. Como dono, deve, portanto, ter sempre alguns conhecimentos sobre como educar um cão, mesmo que o seu novo cão seja mais velho. Especialmente quando maus hábitos se instalaram, é preciso coerência e paciência para reeducar o cão.

    No entanto, treinar cães adultos não é necessariamente mais difícil ou complicado do que treinar um cachorro. Porque o bom é que os cães nunca param de aprender. Eles são capazes de aprender ordens, regras e certos comportamentos até à velhice. Em muitos casos, cães adultos mostram-se muito dispostos a aprender. São, geralmente, mais calmos e descontraídos e distraem-se menos com o que se passa à sua volta do que os cachorros. Isso também se nota nos treinos: enquanto os cães jovens ficam rapidamente sobrecarregados com estímulos, os mais velhos têm um intervalo de atenção muito maior.

    Além disso, cães mais velhos que foram resgatados de canis, mostram-se companheiros particularmente gratos. Sabem o que lhe têm a agradecer e farão qualquer coisa para o agradar. O cão mostrará sua gratidão pela nova oportunidade que lhe deu, todos os dias. Não apenas quando se aconchega ao pé de si, mas também quando deve seguir suas ordens.

  • Os cães senior também apreciam o não fazer nada

    Enquanto para os cachorros, brincar nunca é demais e preferiam brincar consigo o dia todo, um cão mais velho aprecia o seu descanso. Gosta de fazer uma sesta na sua cama e não fica agitado se o deixar sozinho por pouco tempo. Ele também fica contente com pequenos passeios e não precisa do “programa completo” todos os dias.

    Naturalmente, a quantidade exata de exercício e atividade que o seu cão precisa, varia de cão para cão. As raças de cães de trabalho permanecem ativas toda a vida e, mesmo na velhice, precisam de exercício apropriado. Mas mesmo o mais desportivo patudo aprende com a idade a gostar de descansar. Assim vai ter as baterias totalmente recarregadas para a próxima caminhada com o seu dono.

  • Poupa dinheiro

    Idealmente, o cão adulto quando é adotado já está vacinado, desparasitado e eventualmente com chip. Muitos cães adultos também foram castrados. Em regra, ao comprar um cão mais velho vai poupar bastante nas contas do veterinário, com vacinas ou uma possível castração. Além disso, ao adotar um cão de um canil, geralmente paga apenas uma taxa relativamente baixa. E mesmo que compre seu cão adulto a um criador, o preço de compra é significativamente inferior ao de um cachorro de raça pura. Estes custam facilmente 1.000 euros ou mais.

    É natural que o seu cão fique doente com o passar do tempo e que tenha despesas com o veterinário. No entanto, com o passar do tempo, esses custos podem também surgir se comprar um cachorro. Com alimentação adequada, check-ups regulares no veterinário, administração das vacinas recomendadas e cuidados adequados, pode evitar, ou pelo menos detetar, muitas doenças em tempo útil, para que seja possível um tratamento mais rápido e, portanto, mais barato.  De qualquer maneira, ao adotar o cão, informe-se se já surgiram queixas físicas e se existem doenças conhecidas na família do cão. Finalmente, a vantagem de comprar um cão adulto é que pode ver o que está a comprar e adaptar-se melhor às possíveis fraquezas do seu animal.

Precisa de mais razões?

Como comprador de um cão mais velho, sabe o que vai levar para casa, portanto, não está a comprar gato por lebre. Ao adotar um cão adulto também poupará grande parte do trabalho que teria ao comprar um cachorro (consultas de vacinação, frequência de uma escola de cães, treino de educação e socialização, horários de alimentação mais frequentes, etc.). Pessoas que não podem despender de várias horas por dia a treinar um cachorro, às vezes ficam melhor com um amigo de quatro patas adulto. E, mesmo quando o focinho for ficando gradualmente cinzento e os passeios forem ficando mais lentos, a gratidão e o amor do seu cão, ao qual deu um novo lar e, portanto, uma segunda chance, vão de certeza acabar com as últimas dúvidas que possa ter em relação a adotar um cão adulto.

Os nossos artigos mais relevantes