Plantas para gatos: as venenosas e não venenosas

plantas venenosas e não venenosas para gatos

Por vezes, vemos um gato a rebolar em cima das muito bem cuidadas plantas do jardim. Mas, quando se aproxima, o gato parece fora de si. Afinal, o que é se passou? As plantas verdes são um alimento complementar importante para os nossos gatinhos. No entanto, algumas destas plantas podem deixar os nossos felinos completamente embriagados. E o problema é que estas plantas se dão particularmente bem no nosso jardim! Existem também algumas plantas que prejudicam os nossos pequenos felinos, podendo mesmo causar a sua morte. Abaixo apresentamos algumas plantas venenosas e não venenosas para gatos.

Por que razão os gatos comem plantas?

Os gatos engolem muitos pelos quando se lavam com a sua língua áspera. No estômago, os pelos e a saliva misturam-se, formando-se assim as chamadas bolas de pelo. Esta situação é mais comum nos gatos de pelo comprido do que nos gatos de pelo curto. No entanto, regra geral, as bolas de pelo não passam pelo intestino e por isso, os gatos têm que as vomitar. As plantas não tóxicas são particularmente úteis, visto que as fibras das gramíneas jovens têm um efeito favorável no processo de expulsão das bolas de pelo. Assim, ao comer plantas, o gato limpa o estômago e indiretamente evita obstruções intestinais.

Se quiser mimar o seu gato e ao mesmo tempo ajudá-lo a expulsar as bolas de pelo, tem várias possibilidades. Por exemplo, pode dar-lhe cereais recém-semeados, papiro guarda-chuva (Cyperus alternifolius) ou erva para gatos, que compra em lojas especializadas. Assim, também evita que o gato coma as plantas que tem em casa. No entanto, existem ervas muito diferentes entre si. Deve escolher ervas macias e não cortantes, pois as ervas com folhas afiadas podem causar ferimentos graves na cavidade bucal, assim como nas membranas mucosas internas.

Como reduzir a produção de bolas de pelo

Pentear e escovar

Muitos donos de gatos acham o vomitar das bolas de pelos um processo desagradável. Mas pode reduzir a frequência dos vómitos se pentear e escovar o seu gato diariamente. Caso o seu gato não goste da escova, pode usar uma luva áspera. Assim, o seu gato vai ingerir menos pelo. Os gatos com pelo comprido precisam de mais ajuda dos seus donos. Estes devem penteá-los e escová-los e assim, o problema da perda excessiva de pelo também se reduz.

Pastas de malte

As pastas de malte são uma grande ajuda. De facto, estas pastas contêm gordura e facilitam a passagem das bolas de pelo mais pequenas pelo trato gastrointestinal. Assim, em vez de vomitar as bolas de pelo, o gato vai eliminá-las com as fezes. Além disso, a necessidade de comer ervas quase desaparece se der pasta de malte várias vezes por semana ao seu gato. Os minerais e vitaminas desta pasta também são especialmente saudáveis. Assim, escovar e pentear o seu gato diariamente em combinação com a pasta de malte é uma boa alternativa à erva para gatos. E, por fim, os gatos são grandes apreciadores desta guloseima!

Plantas não venenosas para gatos

Erva-gateira

As plantas que os felinos tanto gostam contém uma substância inebriante para os gatos. A erva-gateira (catnip ou Nepeta Cataria) tem uma classificação particularmente elevada neste aspeto. Esta substância tem efeitos revigorantes e por isso, após a sua ingestão, os gatos brincam eufóricos. No entanto, alguns gatos não mostram qualquer interesse por esta planta. Esta reação ainda não tem explicação científica. No entanto, sabemos que os patudos que adoram erva-gateira, deixam-se tentar por quase tudo.

Por exemplo, um novo arranhador vai ter uso imediato. Do mesmo modo, adoram brinquedos com erva-gateira. Na verdade, estes gatos rapidamente deixam de arranhar objetos, se tiverem à disposição troncos de sisal esfregados com erva-gateira.

Tomilho de gato

Tal como acontece com a erva-gateira, o cheiro do Tomilho de gato (Teucrium marum) é irresistível para muitos dos nossos pequenos felinos. Trata-se de uma planta originária da zona ocidental do Mediterrâneo, que é facilmente cultivada num vaso ou recipiente. Aos narizes humanos, esta bonita planta com flores roxas cheira a éter. No entanto, os gatos também ficam extasiados com o tomilho seco, que os deixa literalmente embriagados.

Valeriana

A Valeriana (Valeriana officinalis) surge em terceiro lugar na lista dos gatos. De facto, os gatos atiram-se para cima desta esta erva seca com odor a cânfora quando a vêm. De seguida, rebolam sobre ela e emitem sons de prazer. Também neste caso, não se conhece a explicação para este comportamento.

Outras plantas não venenosas para gatos

  • Planta-das-aranhas ou planta-das-fitas
  • Hibisco
  • Papiro guarda-chuva
  • Alfazema
  • Erva-cidreira
  • Bambu
  • Planta-jade (Crassula ovata)

Plantas venenosas para gatos

Os gatos não costumam comer estas três espécies de plantas inebriantes. No entanto, as ervas estão no topo do menu dos nossos gatos, visto que são necessárias para expulsar as bolas de pelo. Assim, muitos donos de gatos já tiveram que sacrificar as plantas que tinham em casa para se ajustarem ao gosto do seu companheiro. Contudo, as sacrificadas, geralmente são as plantas venenosas cuja ingestão pode provocar reações tóxicas nos gatos. Concluindo, você deve escolher apenas plantas não tóxicas para gatos, para o seu jardim pessoal.

Exemplos de plantas para gatos, ordenadas por toxicidade crescente:

  • Aloé vera
  • Cíclame
  • Azáleas
  • Rosa-de-natal
  • Difembáquia
  • Hera
  • Lírios-da-paz
  • Fetos
  • A seiva das folhas de figueiras e árvore da borracha
  • Jacintos
  • Aglaonema
  • Tipos de crocus
  • Oleandro
  • Filodendro
  • Rododendro
  • Túlipas
  • Poinsétia
  • Jarros

Veja a nossa oferta de rações para bolas de pelo.

Os nossos artigos mais relevantes